Em uma impressionante amostra de personalização, a UC Davis (Universidade da Califórnia em Davis) criou um chip monstro chamado “KiloCore”, que tem 1.000 processadores independentes. Isso quer dizer que ele consegue processar 1,78 trilhão de instruções por segundo.

>>> Intel lança sexta geração de processadores no Brasil de olho na troca de computadores antigos
>>> Processadores da Intel mudam para ciclo de três fases e deixam de lado a lei de Moore

Mas provavelmente o que mais chama atenção no feito da UC Davis não é só a capacidade de produzir um chip mostro, mas em fazê-lo com uso eficiente de energia. Segundo a UC Davis, o chip pode executar 115 bilhões de instruções por segundo usando apenas 0,7 Watts, tornando-o aproximadamente 100 vezes mais eficiente que chips modernos que você acha em seu laptop, e que você poderia alimentá-lo apenas com uma pilha AA. Além disso, como cada núcleo é independente, eles podem ser completamente desligados para ter uma eficiência energética ainda melhor.

kilocore2

Imagem de pastilha do KiloCore

Como sempre ocorre com esses experimentos de chips feitos em laboratório, os consumidores não verão tão cedo um computador com um chip de mil núcleos. O chip “KiloCore” foi construído em uma arquitetura antiga da IBM de 32 nm, e as fabricantes de chip estão agora na corrida para fazer processadores de 7 nm. Além disso, o último e um dos mais avançados lançados pela Intel é o i7 6950X, que conta com 10 cores e usa um menor número de núcleos com configurações de clock maiores. Logo, podemos ter uma noção de quão longe é este futuro que estamos falando quando citamos esse chip da UC Davis.

Indiferemente disso, este novo chip tem mais que o triplo de processadores comparado com o último recordista. Os pesquisadores já conseguem ver a aplicação de conceitos dele em atividades que exigem alto processamento, como processamento de vídeo, criptografia e manipulação de dados científicos, embora a UC Davis tenha dito ao Gizmodo que o projeto só foi feito apenas para fins de pesquisa.

Para a gente, meros plebeus, só nos resta prestar reverência à magnitude da computação.

[UC Davis]

Imagem do topo: Encapasulamento do KiloCore que contém uma pastilha do chip KiloCore. Imagens por Bevan Baas/UC Davis