O Google anunciou ontem à noite o seu mais novo carro autônomo: com dois assentos, ele não tem volante, acelerador e nem pedal de freio. Nele, você diz o seu destino, e o carro leva você até ele.

O Google X, mesma divisão do Google Glass e lentes de contato inteligentes, começou com uma folha de papel em branco e criou um carro que contém apenas o essencial – ou seja, nada de aparelho de som, porta-luvas ou espelhos.

O Google vem testando seus algoritmos de carro autônomo em híbridos Prius e Lexus, mas este é um projeto próprio, uma reimaginação do que um carro deve ser. Do Google:

Estamos criando alguns protótipos para explorar como seriam veículos totalmente autônomos; eles são projetados para operar com segurança e de forma independente, sem a necessidade de intervenção humana. Eles não terão um volante, pedal do acelerador, ou pedal do freio… porque eles não precisam disso. Nossos softwares e sensores fazem todo o trabalho. Os veículos serão muito básicos – queremos aprender com eles e adaptá-los o mais rápido possível – mas eles vão te levar onde você quer ir apertando um botão. E isso é um passo importante para melhorar a segurança nas ruas e estradas, e transformar a mobilidade de milhões de pessoas.

E como se usa esse carro? Entre, pressione o botão para iniciar, diga para onde você quer ir – o Google ainda não mostrou como isso funciona – e veja o trajeto em uma tela embutida. Há também um botão que para o carro.

google self driving car

O design é simples, e parece um coala, mas isso pode melhorar nas próximas iterações. O que importa aqui é acertar na segurança: há sensores que removem pontos cegos, e que detectam objetos a mais de 200 m de distância em 360 graus.

O sistema de transmissão elétrica é limitado a uma velocidade máxima de 40 km/h. Além disso, o para-brisa é flexível e a parte frontal é feita de espuma, para amortecer o choque no caso de uma colisão com pedestre ou ciclista. E há dois sistemas diferentes que controlam direção e freio, mas ainda falta um controle manual.

Os sistemas do carro seguem as ideias da direção defensiva, para prevenir acidentes ou minimizar suas consequências. Por isso, o carro fica fora de pontos cegos, mantém distância de veículos grandes, espera um pouco para andar quando o sinal abre, entre outros.

O Google planeja construir cerca de 100 protótipos que serão testados com controles tradicionais. Se der certo, eles tentarão avançar com a ideia apresentada aqui, de carros sem controles manuais. A empresa vai trabalhar com parceiros para desenvolver a tecnologia – parece que o Google não quer virar montadora, apenas mostrar o caminho. [Official Google Blog via Jalopnik]