Não tem como negar que um fio de eletricidade que corta centenas de quilômetros ao longo do céu é uma das demonstrações mais impressionantes do poder da natureza. Quando um relâmpago é visto através da lente de uma câmera de slow motion, então, ele se torna ainda mais fenomenal à medida que vai formando seu ziguezague até chegar no solo.

Durante 2017, Dustin Farrel passou mais de 30 dias dirigindo por 32 mil quilômetros nos Estados Unidos para caçar condições meteorológicas propícias para gravar o vídeo. Capturar a cena em si foi mais fácil do que encontrar o clima perfeito, já que câmera Phantom Flex 4K utilizada consegue atingir mil quadros por segundos e grava continuamente. Então, assim que ele via um relâmpago, era só apertar o botão de gravar e o filme estava pronto.

Escolher os melhores lugares para enquadrar cada cena, e transformar todo o material bruto em um curta cativante como Transient foi a grande sacada de Farrel.

[Vimeo]