No evento para revelar mais detalhes sobre o Apple Watch, o vice-presidente sênior de operações Jeff Williams anunciou um projeto para ajudar universidades e institutos a realizar pesquisas em medicina – trata-se do ResearchKit.

Para começar, ele consiste em cinco aplicativos voltados para doenças específicas, como o mal de Parkinson. O app mPower oferece uma batelada de testes que avaliam vários sintomas da doença: por exemplo, o acelerômetro mede o seu equilíbrio ao caminhar.

A ideia é ajudar na pesquisa médica, que tem alguns desafios, como recrutar interessados a participar. Agora, qualquer pessoa com um iPhone pode ajudar: a Apple fez parcerias com universidades nos EUA, Reino Unido e China.

ResearchKit - mal de Parkinson

A Apple tem a plataforma Saúde no iOS 8, que reúne dados de 900 apps especializados em acompanhar sua atividade física e sinais vitais. Isso será usado para avançar pesquisas médicas em vários países.

Quanto à privacidade dos seus dados, é preciso assinar um campo na tela dizendo que você concorda em compartilhar os dados coletados pelo app. A Apple também promete não bisbilhotar essas informações.

O ResearchKit terá código aberto, e os primeiros apps da plataforma – voltados para câncer de mama, doença cardiovascular, asma, entre outros – estarão disponíveis hoje mesmo para iOS.