Para criar a NEX-F3, a Sony pegou a sua predecessora – a melhor em sua categoria, NEX-C3 – remodelou o hardware focando em consumidores comuns e deu uma boa melhorada nas especificações de disparo da câmera. O produto final parece promissor e o preço permanece US$600. Ela ainda é a melhor câmera na sua categoria?

Por que isso importa?

A excelente NEX-C3 era quase militante em seu minimalismo. Sim, ela linha um sensor APS-C equivalente em tamanho ao de uma DSLR que exigia lentes grandes que se destacavam no pequeno corpo. Ainda assim, a câmera compacta foi reduzida a um pacote praticamente sem botões. O ponto principal foi a qualidade da imagem – o que a tornou a campeã do Battlemodo.

A nova NEX-F3 compartilha as mesmas entranhas de sua predecessora. Mas algumas mudanças sutis voltadas para facilitar a vida dos iniciantes a deixam um pouquinho maior. A pergunta é se a Sony melhorou a eficácia do conjunto.

Usando

Hardware: Compre uma bolsa para a câmera

A Sony está indo na direção errada com o seu hardware. Isso é bem ruim, porque ela está tentando fazer a coisa certa – está tentando tornar a NEX-F3 mais atraente para pessoas que poderiam comprar uma point-and-shoot. Mas para tentar alcançar esse objetivo, ela adicionou hardware que não tornam a câmera significativamente mais fácil de usar.

Vamos à lista. A NEX-F3 agora tem flash embutido ao invés do pequeno clip-on que veio com a câmera anterior. O LCD da câmera agora gira em 180 graus (ele se movia menos de 90 graus na NEX-C3). Por que fazer isso? O flash embutido é uma ideia razoável, mas este é um flash embutido bem tosco e ele tende a levar a resultados não muito bons. Quanto à tela – 90 graus faz mais sentido. A Sony investiu tempo e energia para virar a tela mais de 90 graus para facilitar na hora de tirar autorretratos. Sério mesmo?

A desvantagem do design compacto e minimalista da NEX-C3 era que muitos ajustes estavam escondidos nos menus. Isso deixou a câmera difícil para um novato usar. Infelizmente, a Sony não tornou mais fácil de mudar estas configurações na NEX-F3. Para acessar as funções flexíveis – uma das principais razões para o nascimento da NEX-F3 – prepare-se para começar a caçar em um menu extenso. Para ser mais justo, os botões no painel traseiro são programáveis, então você pode configurá-los para ajustar configurações que você altera com frequência, como ISO e balanço de branco.

O que esta câmera realmente precisa são controles touchscreen. Todas essas câmeras pequenas e sofisticadas fazem isso.

E ao invés de melhorar os controles, a Sony tomou uma direção totalmente diferente e deixou sua câmera compacta levemente maior. Claro, isso significa que é mais fácil de segurar a câmera e que os botões são mais espaçados, mas a Sony não mudou nada na interface da câmera e o número de botões permaneceu o mesmo.

Tirando fotos: Um tantinho melhor

A NEX-F3 é rápida. Ela encontra o foco com rapidez e dispara quase instantaneamente – este é definitivamente a melhoria mais notável no desempenho da câmera. Dos menus até apertar o disparador, ela é apenas mais responsiva. A câmera foi testada principalmente em modos semiautomáticos, e a exposição e o foco nem sempre ficavam certos imediatamente em horários como de manhã cedo que adicionam muito contraste a uma foto. Ainda assim, ao mergulhar nos menus e ajustas as configurações ela quase sempre produzia os resultados desejados.

Assim como a NEX-C3, o sensor grande de 16,2 megapixels e 23,4 x 15,6 mm permite que você fotografe com uma sensibilidade alta sem perder qualidade. Uma pessoa comum provavelmente não notaria a diferença e imagem entre uma foto tirada com a NEX-C3 e a NEX-F3. A câmera supostamente tira fotos com um ISO máximo de 16,000, mas você deveria ficar abaixo do ISO 3200. Está vendo essa imagem abaixo? É com ISO 3200; você não quer mais ruído que isso.

Vídeo: Melhor, mas ainda não é uma boa ferramenta para filmagem

Seguindo o exemplo dos concorrentes, a NEX-F3 grava vídeos HD 1920 x1080, um upgrade do 1280 x720 da NEX-C3. As configurações da câmera agora também listam – claramente – o frame rate das gravações, a Sony está de olho em quem quer fazer vídeos. A qualidade do vídeo está melhor. Mas mesmo com um corpo ligeiramente maior, ainda é difícil conseguir uma foto totalmente estável. A câmera funciona bem para gravações de improviso, mas não conte em gravar um filme com ela.


Gostamos

A NEX-F3 tira fotos ótimas, mesmo em situações complicadas. A câmera é rápida, responsiva e, com alguns ajustes, consegue ser mais poderosa que as concorrentes. Lentes intercambiáveis e compatibilidade com um viewfinder digital irão agradar os aspirantes a fotógrafo que tem planos para eventualmente adquirir uma DSLR.

Não gostamos

Assim como sua predecessora, a NEX-F3 é difícil de usar. Sua funcionalidade é projetada para pessoas que se sentem a vontade customizando controles e navegando por menus – isso pode frustrar os novatos que estão aprendendo a usar câmeras. A nova tela que gira 180 graus é mais um artificio bobo do que conteúdo relevante. Uma touchscreen para navegar pelos menus seria bem mais útil.

Devo comprar?

Sim, por US$600, a Sony NEX-F3 é uma ótima compra. É uma grande melhoria para pessoas que poderiam optar por câmeras point-and-shoot, assim como a Canon S100. Ela fornece a qualidade de imagem, flexibilidade e algumas das funções de uma DSLR. Apesar disso, se você quiser uma câmera que possa enfiar no bolso e que você domine como usar assim que tirar da caixa, esta não é a melhor escolha para você. Quanto aos upgrades dessa geração, as novas funções de hardware não são essenciais – para conseguir um negócio melhor, considere procurar uma NEX-C3 com desconto.

Sony NEX-F3
Preço: US$600 com lentes
Sensor: 16,2 megapixel, APS-C (23,4 x 15,6 mm)
ISO máximo: 16.000
Imagem: Até 4912 x 2760 pixels
Vídeo: Até 1920 x 1080/60i/24p
Tela: LCD 3”, 921.600 pontos
Gizrank: 4