O app oficial do Twitter para Android não é simplesmente a melhor experiência com o Twitter em geral na plataforma — é uma prévia do futuro do Twitter em todo smartphone.

Do momento que você abre o app — disponível para Android 2.0 e superior — é a experiência com o Twitter mais elegante que existe para Android, tipo uns dez mil anos-luz melhor que outras. Gráficos de alta qualidade, um senso real de design e propósito, plano de fundo animado com um passarinho batendo as asas, à medida que chegam trending topics. Animações rodam liso e impressionam, intermediando quase toda ação. Ele é elegante de uma forma que nenhum app para Twitter nem chega perto no Android, um fato deprimente dado que o sistema está aí há mais de 18 meses. Alguns podem dizer que ele parece evocar desenho animado com seu visual, mas ele se encaixa perfeitamente na estética geral do Twitter, e parece ser bem mais leve que qualquer outro app correspondente para Android (mesmo os melhores).

O que fica implícito no app é o seguinte: o Twitter quer levar a experiência definitiva do Twitter para todo smartphone. Eles criaram este app com a equipe do Android no Google, de forma semelhante ao trabalho conjunto com a RIM para o BlackBerry — e eles compraram o Tweetie no iPhone. O que é interessante é como o app oficial varia de plataforma em plataforma. No BlackBerry, dá pra sentir que o app é nativo por causa da interface — compare com o app oficial do Facebook para BlackBerry, e você vai ver o DNA comum entre os dois. No Twitter para Android, a interface é obviamente mais uma expressão de como o Twitter acha que o Twitter deve ser e funcionar. Ele não parece e nem se comporta como nenhum outro app do Android — e sim como um app para Twitter (se bem que, talvez, esta seja uma característica do Android).

O que torna o app parte integrante do Android é como ele, de forma natural e profunda, se integra ao sistema operacional. O Twitter puxa seus contatos, então quando você seleciona um dos seus contatos, aparece o último tweet dele(a) e você pode acessar o perfil do Twitter direto dos contatos — que tem suporte às miniaturas de fotos no estilo do Android 2.0, então quando você toca na foto, surgem todas as formas de contatar a pessoa, completando o círculo.

Apesar de ser bem definitivo, o Twitter não é perfeito, e os motivos das fraquezas desta versão 1.0 vêm justamente porque o app é parecido com o Twitter — ou seja, ele não vai além das funções básicas do Twitter: ele não tem suporte a mais de uma conta, não existe o modo conversa (ele só mostra um tweet de cada vez, e não a conversa inteira), e por ter uma interface tão próxima ao Twitter, ele acaba contrariando as convenções de interface do Android, e pode causar confusão.

Por exemplo, ele raramente depende do botão menu para acessar mais funções — coisa que muito app para Android faz — e prefere deixar o máximo possível da interface aparecer na tela. Então quando eles de fato escondem uma função no botão menu, isso acaba confundindo. Ele também precisa de mais opções de tamanho de fonte (ajudaria se o Android tivesse fontes melhores também), e eu queria uma configuração de notificações push para @menções, em vez de configurar uma atualização de todos os tweets que acaba com a bateria. Ah sim, e suporte apenas para retweets nativos — clicar no botão Retweet em vez do tradicional "Comentário! // RT @pessoa…", é um problema sério e mostra como o app do Twitter está preso às funcionalidades do Twitter.

Apesar das coisas que estão claramente faltando, ele já substituiu todo app para Twitter que eu usava no Android. A experiência central, e muitas das funções — como geolocalização — são boas demais. E o mais importante, ele aponta fortemente para o futuro dos apps para Twitter: eles serão experiências bastante elegantes que são completamente naturais e desbancam quase todas as alternativas da plataforma, mas isto pode ter um custo — a ausência de funções mais avançadas que o Twitter não ache que sejam vitais para a experiência que eles querem. O que era o Tweetie no iPhone pode ser a exceção no futuro, dado que ele era ótimo em juntar uma tonelada de funções em uma interface boa de usar, mas veremos quanto disso ficará intacto quando ele renascer como o Twitter for iPhone. Baseado no Twitter para Android e BlackBerry, eu acho que não há muito com o que se preocupar, a menos que você odeie a cor azul. [Twitter]