Minas terrestres são a prova de que a raça humana é composta por completos imbecis. Deixe que o SCAMP – projetado por uma empresa com o nome poeticamente distorcido Humanistic Robots – para dar um jeito nessa bagunça.

SCAMP quer dizer Plataforma Especializada Compacta de Limpeza Mecânica Automatizada. Fiel ao seu nome, trata-se de uma gaiola cilíndrica automatizada contendo seis pistões que fazem pressão no solo, tocando nele usando discos metálicos capazes de suportar a explosão de uma mina terrestre – que por sua vez é capaz de arrancar membros. O fundamental é a pressão que ele aplica no solo – é uma massagem profunda com 50 a 150kg de pressão que deixa a mina terrestre toda excitadinha.

Pelo que posso perceber nessas imagens, a parte automatizada consiste naquele trator guiado que você pode ver atrás da plataforma na segunda foto. Eu suponho que também seja possível empurrar com um trator tripulado, como na primeira foto.

O site Core77 diz que o inventor – fundador da Humanistic Robots, Josh Koplin –desenvolveu o SCAMP depois de viagens em locais devastados pela guerra da Bósnia, Afeganistão, Camboja e outros países. Segundo um artigo do Philadelphia Inquirer, a vantagem é que essa belezinha pode limpar 4 mil metros quadrados por dia, contra os 2 que uma pessoa muito corajosa poderia fazer sozinha.

Aparentemente existem mais de 100 milhões de minas terrestres atualmente no solo espalhados em 85 países. Mesmo com a média de 4 mil metros quadrados por dia, isso ainda é muito trabalho para muitos SCAMPs. Uma coisa boa é que o Departamento de Defesa dos EUA já está repassando recursos para a empresa (2 milhões de dólares só no mês passado), e assim eles podem apresentar algo lá nos campos repletos de minas até o fim de 2009. [Core77 e Philly.com, com mais fotos excelentes]