Uma informação de uma das fontes mais confiáveis quando se trata de Apple afirmou na segunda-feira (3) que o iPhone 8 não terá um leitor de impressões digitais integrado à tela. Essa função tem sido esperada por algum tempo. Se o novo rumor estiver correto, a impressão digital será substituída por reconhecimento facial 3D.

• É mesmo a hora da Apple adicionar carregamento sem fio ao iPhone?
• Vazaram uma gravação de uma reunião anti-vazamento da Apple

Citando pessoas que têm familiaridade com o produto e que não quiseram se identificar, Mark Gurman, da Bloomberg, afirma que a Apple está testando uma leitura 3D do rosto com o objetivo de integrar a tecnologia no iPhone 8. Um novo sensor 3D deve ser o alicerce dessa tecnologia, e a leitura de íris também pode ser um outro recurso do aparelho.

As fontes dizem que os engenheiros estão focados no aumento da velocidade das capacidades de reconhecimento do sensor e que ele leva apenas “algumas centenas de milissegundos” para desbloquear o celular. Aparentemente, ele consegue reconhecer os rostos mesmo se o aparelho estiver deitado em uma mesa.

O fato do scanner 3D utilizar mais pontos de dados o tornaria mais seguro do que o leitor de impressões digitais. Ele traria também um grande avanço no reconhecimento facial incorporado aos dispositivos móveis. Tanto o software de reconhecimento facial quanto o de reconhecimento de íris presentes no Samsung Galaxy S8 foram alvos fáceis de invasão. Era possível enganá-los por meio de fotografias. Mas o Galaxy S8 possui um sensor 2D. Considerando o fato de que a Apple tem um histórico de dez anos com ótima reputação em segurança no iPhone, é seguro dizer que a companhia não lançará a funcionalidade até que ela esteja completamente ajustada a um alto nível de confiança.

A afirmação que alega que o iPhone 8 não terá um leitor de impressão digital embutido em sua tela OLED vem de Ming-Chi Kuo, analista da empresa de consultoria KGI Securities, que tem um histórico positivo nesse tipo de informação. Há também a informação de que não haverá nenhum TouchID no dispositivo. Embora a Bloomberg afirme que a inclusão do reconhecimento facial 3D ainda dependa de testes, parece que a Apple já tomou uma decisão.

Vazamentos na rede de fornecedores já nos deram uma dica de como o iPhone 8 deverá ser. Se companhias já estão recebendo as especificações, parece razoável que a Apple notifique as empresas que fabricam capinhas de proteção sobre um sensor de impressões digitais na traseira do celular. Nesta imagem, realmente não parece que haverá um na parte da frente:

iphone-8-vazamentoVazamento do design do iPhone 8. Crédito: iDrop News

A decisão, de qualquer forma, seria controversa, uma vez que o TouchID tem sido incorporado em toda a linha de produtos da Apple, como os seus notebooks, justamente por sua facilidade e velocidade.

O seu entusiasmo com a novidade vai depender do quão empolgado você está em fornecer dados biométricos para um sistema diferente, mas a possibilidade de que o scanner 3D possa ser integrado com as novas funções de realidade aumentada da Apple soa muito bacana. Reportagens recentes já haviam indicado que o celular terá um chip dedicado para inteligência artificial que será utilizado para aprimorar o reconhecimento de voz e face, bem como aumentar a autonomia de bateria.

Outro fator a ser considerado é a possibilidade do sensor 3D trazer o reconhecimento de gestos. Gestos no ar poderiam ser a nova evolução da Apple para o multitoque. Embora a função possa ter um uso limitado em um iPhone, é fácil imaginar isso sendo incorporado em futuros iPads ou iMacs, deixando-nos um passo mais próximo de um universo parecido com o de Minority Report.

[Bloomberg, 9to5 Mac]