Parece que a suspeita de que há menores trabalhando em uma fábrica parceira da Samsung, na China, pegou a gigante sul coreana de surpresa. A denúncia foi feita pela China Labor Watch, a mesma que fez algumas acusações contra a Apple/Foxconn no passado.

Segundo a denúncia, em investigações realizadas em junho e julho de 2012, sete crianças com menos de 16 foram encontradas na fábrica da HEG Electronics, em Huizhou, China, uma importante parceira da Samsung. Isso só em um departamento; não se sabe, ao certo, quantas estariam trabalhando lá, mas a CLW acredita que sejam bem mais — entre 50 e 100. Elas trabalham sob as mesmas condições duras dos adultos e recebem apenas 70% do salário de um funcionário formal. O relatório completo pode ser lido aqui (PDF).

A Samsung respondeu imediatamente à denúncia e já avisou que enviará inspetores para uma investigação especial. Amanhã uma equipe viajará para Huizhou a fim de averiguar a denúncia da CLW. A declaração oficial da Samsung diz o seguinte:

“A Samsung Electronics conduziu duas inspeções locais acerca das condições de trabalho na HEG este ano e não encontrou irregularidades nessas ocasiões.

Uma equipe de inspetores composta por pessoal da Samsung da sede na Coreia será enviada para Huizhou, China, no dia 9 de agosto, e irá iniciar imediatamente uma investigação e tomar as medidas apropriadas para corrigir quaisquer problemas que apareçam.

A Samsung Electronics é uma empresa comprometida com os mais altos padrões de condições de trabalho e que tenta mantê-lo em suas fábricas e nas fábricas de empresas parceiras ao redor do mundo.”

Ao que tudo indica (inclusive o teor do comunicado acima), as duas inspeções realizadas anteriormente em 2012 foram feitas por pessoas contratadas na China. [China Labor Watch, The Verge]