Andar de ônibus na capital paulista ficou mais fácil agora. Um novo serviço da São Paulo Transportes (SPTrans) acessível via web com versão adaptada para smartphones iPhone e Android permite visualizar os horários e o posicionamento (!) dos ônibus em tempo real.

As vantagens são claras: programar-se melhor para esperar menos no ponto, ter mais segurança quanto à pontualidade, ajudar amigos ou parentes novos na cidade… O site fica no http://olhovivo.sptrans.com.br e é bem simples e direto. Na tela inicial há dois campos de busca exclusivos, para pesquisar por número ou nome das linhas. Os resultados mostram as linhas de ônibus que passam no ponto pesquisado, horários e permitem expandir um mapa que aponta a posição dos coletivos em tempo real.

Se a sua preocupação é com a pontualidade e eficiência do sistema, os testes do Estadão irão tranquilizá-lo. Na última sexta a publicação testou o serviço por 35 minutos na Parada Paulista do Corredor Rebouças. Foram 40 ônibus; 7 bateram em cima com a previsão do serviço web, os demais tiveram atrasos ou chegaram mais cedo por muito pouco — coisa de um ou dois minutos. Nos perguntamos por que a mesma tecnologia não é aplicada nos banners digitais que avisam o tempo estimado da chegada de um ônibus — que costumam errar por muito, esquecer ônibus ou simplesmente empacar.

A eficiência se deve à fibra ótica presente nas 160 paradas dos seis chamados “corredores inteligentes”: Santo Amaro, Campo Limpo/Rebouças, Inajar de Sousa, Parelheiros, Pirituba e Expresso Tiradentes. Segundo Mauricio Lima Ferreira, diretor de Gestão de Tecnologia da Informação e Receita da SPTrans, a precisão do serviço é de 67%, mas sobe a 90% quando se adiciona dois minutos de tolerância à chegada/saída dos ônibus.

E para quem parar usa o corredor Campo Limpo/Rebouças, a oferta é ainda melhor: acesso Wi-Fi gratuito. É preciso fazer um cadastro prévio com o uso do CPF e a conexão é limitada a 15 minutos com intervalos de 2 horas, mais que suficiente para consultar que horas e para onde vão os ônibus e, de quebrar, dar uma olhadinha no Twitter ou Facebook. [Estadão (2), Folha]