Mas será mesmo? Uma equipe de arqueólogos afirma ter descoberto a verdadeira tumba de Jesus Cristo. Eles estão convencidos de que diversas evidências apontam para a veracidade do que dizem. A mais recente: esta gravura de 2.000 anos ao lado de um antigo local de sepultamento. Obviamente, há quem discorde deles.

Simcha Jacobovici é um diretor canadense de filmes que ganhou três Emmys de Jornalismo Investigativo. Ele e sua equipe de arqueologia acreditam que este é um peixe com uma figura humana dentro, o que de acordo com eles se refere à história do profeta Jonas. De acordo com o Velho Testamento, Jonas foi engolido por uma baleia enviada por Deus para resgatá-lo depois que ele foi lançado ao mar. Jonas então passou três dias e três noites dentro da baleia antes de ser vomitado vivo. Os cristãos acreditam que isto simboliza a crucificação e ressureição de Jesus.

Os pesquisadores também afirmam que o local de sepultamento tem estas outras palavras gravadas em pedra: “Jesus, filho de José”. Os arqueólogos acreditam que as tumbas estão localizadas em uma terra que pertencia a José de Arimateia na época. Também há outra inscrição em gravura que pode ter diversos significados: “Ó Divino Jeová, levantai, levantai”, ou “O Divino Jeová se eleva ao Lugar Sagrado”, ou “O Divino Jeová se levanta de”.

James Tabor, historiador bíblico e chefe do Departamento de Estudos Religiosos na Universidade da Carolina do Norte em Charlotte, EUA, parece acreditar neles. Tabor diz que estas gravuras são bem raras. Apenas 2.000 ossários foram encontrados em Israel até hoje. Destes, apenas 650 têm gravuras e 12 têm epitáfios, e segundo Tabor, nenhum deles se compara aos encontrados por Jacobovici.

Contraponto

No entanto, para muitos outros as alegações são falsas. Mark Goodacre, um professor de estudos religiosos da Duke University (EUA), acredita que o cérebro deles está “cheio de Código Da Vinci”, referindo-se ao romance de mistério escrito por Dan Brown sobre os descendentes de Jesus.

Robert Cargill, professor-assistente de Estudos Clássicos e Religiosos da Universidade de Iowa (EUA), acredita que a história é bobagem, e diz: “nenhum estudioso confiável, exceto os que trabalham com ou para Simcha, neste ou em outro projeto, acredita nas conclusões dele… As evidências não sustentam as alegações sensacionalistas deles. Mas isto não os impede de querer que sejam verdade, então na mente deles, é verdade”.

Esta é a tumba de Jesus?

Então esta é a tumba real de Jesus ou não? As descobertas de Jacobovici serão exibidas em um especial do Discovery Channel chamado The Resurrection Tomb Mystery.

O programa vai exibir imagens do interior da tumba, feitas com um braço robótico especial (imagem acima) que foi introduzido na câmara fechada do local de sepultamento, através de aberturas perfuradas na parte externa.

O melhor a fazer mesmo é assistir o programa e ver com nossos próprios olhos. [Discovery Channel via Smartplanet]