Você provavelmente já está acostumado a mendigar WiFi de graça sempre que visita um amigo, mas, de acordo com uma nova patente que a Sony registrou na última sexta-feira, a empresa quer que você consiga “roubar” bateria do telefone de um amigo também, sem ter que conectar um cabo sequer.

• A moda nostálgica do mundo tech é ruim
• Este é um bom lembrete para você checar se o seu smartphone Android tem um malware

Antes que você se anime com a possibilidade de seu smartphone conseguir carga de outro dispositivo, ou mesmo de algum eletrodoméstico como uma torradeira ou um microondas, essa patente, baseada em uma pesquisa de James Richard Milne, True Xiong e Charles McCoy, parece mais focada em metodologias para encontrar, selecionar e administrar pontos de acesso que possam, sem fio, compartilhar energia.

A Sony tem sido há muito tempo apoiadora da tecnologia do NFC wireless, dependendo dela para fazer a sincronização entre seus aparelhos mobile e outros hardwares, como alto-falantes bluetooth, consideravelmente mais fáceis. Mas essa nova patente parece interessada em expandir as capacidades do NFC para o compartilhamento de energia sem fio, além de dados.

A patente, no entanto, não detalha o quão bem isso de fato funcionaria. O NFC é uma solução de curta distância e de baixa potência para a transferência de dados, motivos pelos quais dois dispositivos precisam estar conectados ou mantidos muito próximos um do outro para que transferências e conexões funcionem. Carga sem fio de verdade, como a que é detalhada na patente da Sony, exige mais do que isso, mesmo a pouco mais de alguns centímetros, o que rapidamente drenaria a energia de um dispositivo, apenas parcialmente carregando o segundo.

Em outras palavras, embora essa patente sublinhe um futuro animador, em que você pode caminhar por uma sala e conectar, sem fio, tanto o WiFi quanto a energia de carga, a tecnologia para fazer isso acontecer ainda tem muito o que avançar. Então, por enquanto, você terá que continuar pegando emprestado os carregadores de seus amigos mesmo.

[US Patent & Trademark Office via What A Future!!]