O Spotify está levando uma baita processo por “falhar ao pagar royalties de compositores para uma empresa de música durante aproximadamente 21% do tempo”, segundo a ação. A Wixen Music Publishing registrou uma queixa que pede US$ 1,6 bilhão em compensação no dia 29 de dezembro de 2017. Para se ter uma ideia, a autora da ação representa artistas como Rage Against the Machine, Missy Elliot, Neil Young, Weezer, Beach Boys, entre outros artistas.

Uma coleção com as músicas mais bizarras do Spotify
Spotify estava cheio de arquivos MP3 piratas no início, afirma livro

A ação judicial descreve que o Spotify não usou os mecanismos necessários de licença para “reproduzir e/ou distribuir composições musicais em seu serviço”. Além dos US$ 1,6 bilhão por danos — que a Wixen diz ser composta pela soma de US$ 150 mil por composição usada sem o licenciamento apropriado — os autores também vão incluir honorários e taxas de advogados.

Claramente, este não é o primeiro processo sofrido pelo Spotify, que já foi alvo de algumas outras ações parecidas no passado. De fato, se formos pensar, o serviço de música por streaming começou graças à pirataria, né? Em maio de 2017, a companhia disse que pagaria publishers e autores cerca de US$ 43,4 milhões apenas nos Estados Unidos por queixas parecidas.

A situação do Spotify não é das melhores. A divulgação deste processo vem logo no início de 2018, ano em que a empresa planeja fazer sua abertura de capital.

No ano passado, Jimmy Lovine, responsável pelo Apple Music, disse em entrevista à Billboard que o mercado de streaming não é lá essas coisas e que dentre os concorrentes, o Spotify é o mais ameaçado:

“Os serviços de streaming estão em uma má situação, pois não há margem. Eles não estão ganhando muito dinheiro. A Amazon vende o Prime; a Apple vende iPhones e iPads; e o Spotify? Eles vão ter de achar uma forma de fazer a audiência comprar algo a mais.”

Quando questionada se acredita que esta ação possa prejudicar seu IPO, a empresa de streaming declinou. Na última vez que foi avaliado, o Spotify tinha um valor de mercado de US$ 19 bilhões.

[The Hollywood Reporter]