A assessoria da imprensa da Microsoft nos mandou hoje um misterioso convite, dizendo que no dia 29 de janeiro surgirá um “lançamento que irá surpreender você”. Na hora, o alarme já tocou na minha cabeça, já que, aqui, acreditamos que apenas um lançamento da Microsoft no Brasil pode ser surpreendente: o Surface.

Em um exercício de imaginação, a lista de opções surpreendentes de lançamentos da Microsoft por aqui não é muito extensa: Windows Phone 8. Surface. Fim da lista.

Mas o lançamento do Windows Phone 8 partindo direto da Microsoft seria algo incomum por aqui — na chega da Windows Phone 7, a missão de fazer barulho com o lançamento foram as fabricantes de hardware (principalmente a Nokia). Seria algo novo se a Microsoft usasse seu tempo no Brasil para mostrar o novo sistema. Mas não deixa de ser uma possibilidade.

A chance que aparece com mais porcentagens na minha cabeça é o lançamento do Surface, algo realmente surpreendente que a Microsoft lançou no ano passado, mas em poucos países. É natural que a empresa expanda o alcance do aparelho pelo planeta. A questão é: enquanto o Surface RT não agradou muito lá fora — e não parece ter sido um grande sucesso de público — descobrimos hoje que o Surface Pro é uma senhora máquina, com opiniões muito mais acaloradas, e até a sensação de que ele é o tablet certo da Microsoft. Então teremos o Surface RT enquanto o Surface Pro parece ser o golpe certeiro? Provavelmente sim.

Mas a Microsoft pode acabar com toda a minha teoria e lançar alguma outra coisa — mas já adianto que dificilmente acharei qualquer outra opção “surpreendente”. Descobriremos dia 29 de janeiro, e traremos todas as informações para vocês.

ATUALIZAÇÃO (11/1): Mary Jo Foley, a jornalista especializada na Microsoft, tem outra suposição (e que parece mais próxima de acontecer): a Microsoft deve anunciar dia 29 o novo Office. Ela ouviu de fontes que a data oficial seria essa, e que as equipes de Office serão treinadas na semana do dia 21. Surpreendente? Sério?

 

A Microsoft Store em Las Vegas

Aproveito a deixa dessa pequena especulação para contar que estivemos numa “Microsoft Store” — aspas porque ela não era exatamente uma loja, e sim um quiosque que a empresa montou em um shopping em Las Vegas para vender o Surface e outros aparelhos. E lá encontramos o famigerado tablet — e outros aparelhos bacanas. Rápido comentário sobre os três que chamaram a atenção:

Surface RT: O tablet é bem construído e tem lá sua beleza: a tela é bonita e responde bem aos mais diversos toques, inclusive multitoque. O que me deixou irritado mesmo foi o teclado Touch Cover, que poderia ser a grande sacada do Surface, mas é uma bela dor de cabeça: o índice de erros é altíssimo, a sensibilidade parece variar em algumas partes do teclado e no fim das contas mudei para uma máquina que tinha o teclado Type Cover — esse sim, um teclado bem bom. Mas com a tela ligada, é difícil entender o sentido do Surface com o Windows 8. Ele não parece mais rápido do que seus concorrentes diretos, os apps colocados numa máquina feita especificamente para atrair clientes são poucos e nada empolgantes e, pelo conjunto da obra, ele não empolga. Com um mercado acirrado, a Microsoft precisa fazer mais do que isso para fazer com que as pessoas amem seu aparelho.

HTC 8X: Ao lado do Surface, dois smartphones. Os dois destaques do Windows Phone 8. Comecei mexendo no 8X e minha conclusão é que ele é, fisicamente, o aparelho mais bonito que eu já vi com WP. Ele é fino, bem construído, tem um ótimo acabamento e empunhadura ideal. É extremamente rápido e é uma pena pensar que ele nunca chegará no Brasil. E ele também perde alguns pontos quando a tela é ligada: não que ela seja horrível, mas é que ele estava ao lado de um…

lumia-920-handson

Nokia Lumia 920: …tanque de guerra amarelo da Nokia. O Lumia 920 é graaaande. Ele é maciço. Um enorme pedaço de hardware. Isso é bom por alguns lados — remete aos clássicos aparelhos ultrarresistentes da Nokia — mas por outro, sério, ele é grande demais. Muito espesso, muito amarelo, grande. Mas também grandioso: a tela do Lumia 920 é realmente incrível, como a Nokia informou em seu lançamento. O aparelho é muito veloz e tudo fica mais bonito nele. O único ponto negativo no rápido encontro foi a câmera: não que ela seja ruim, mas esperava uma revolução. Num dia claro como aquele em que visitamos a Microsoft Store, ele não se sobressaiu em relação ao concorrente iPhone 5. Faremos testes mais extensos em breve, mas apesar de gigantesco, o Lumia 920 parece um aparelho bem interessante.