O Google Drive é o “Duke Nukem Forever” dos serviços web de armazenamento de arquivos. Desde 2006 existem rumores sobre ele, mas poucos são realmente concretos. Entretanto, os últimos meses foram consideravelmente mais agitados e parece que finalmente o serviço vai dar as caras.

Por que ele seria um importante hoje? Por causa do Android. A Apple já incluiu o iCloud (o serviço de armazenamento de arquivos e sincronia de dados) no iOS e nas últimas versões do OS X. A Microsoft está seguindo pelo mesmo caminho com o SkyDrive, que já é integrado ao Windows Phone e vai ganhar uma bela integração com o Windows 8.

E o Android não tem nada parecido com isso. Tanto que as fabricantes de aparelhos estão fazendo parcerias com serviços de terceiros, como o Dropbox e o Box, para preencher essa lacuna. O Google Drive dos rumores se encaixaria perfeitamente nessa situação.

Recentemente o GigaOM apareceu com mais um rumor obtido de fontes internas e afirmou que o Google Drive pode ser lançado durante a primeira semana de abril. Sendo assim, resolvi reunir aqui alguns rumores e adicionar algumas especulações de última hora. Nem preciso dizer que nada disso foi confirmado oficialmente, né?

Rumores e especulações

O Google Drive é uma evolução do Docs e estará no endereço drive.google.com. Um consultor de mídias sociais já capturou uma foto do serviço em uma palestra da empresa. Há cerca de 5 meses, mostramos no Gemind que existem referências ao serviço nas entranhas do Google Docs. Algumas semanas depois, também descobrimos que existem várias URLs muito parecidas com as do Google Docs. Para mim isso é quase uma confirmação: ou o Drive é um rebranding do Docs, ou é um superconjunto de serviços (agregando o Docs).

Existe um aplicativo para sincronia de arquivos. Outro rumor antigo. Mas vale a pena citar porque ainda naquele primeiro post do Gemind mostramos que havia uma opção intitulada “Faça download do Google Drive”, no menu de upload de arquivos. Ao que parece, a ideia não foi completamente abandonada.

E um bônus, direto de um vídeo da equipe do Android publicado em 5 de janeiro:

Rá! E esse “Google Drive” no Finder, hein?

Ele pode suportar aplicativos de terceiros. O Google Operating System mostrou há cerca de um mês que referências no código do Google Docs indicavam a existência de um “Drive SDK”. Eu também já notei a frase “Manage apps…” perdida nos arquivos javascript do serviço. Então, poderia existir mesmo um SDK para integração de aplicativos de terceiros? E como isso funcionaria? Ninguém sabe.

O Google+ será a central de compartilhamento e socialização. Ninguém precisa ser especialista para predizer isso. Mas, para referência, palavras de um ex-funcionário do Google“Ideias que não coloquem o Google+ no centro do universo são uma distração”. O Google+ precisa ser o centro.

Compartilhamento com amigos, chat, videoconferência… Tudo deve acontecer pelo Google+. Aliás, o Google adicionou suporte à documento em Hangouts pelo Google+. Será que é um sneak peak de um dos recursos do Drive?

E depois de tantos rumores e anos de especulação, acho que posso especular um pouco além e pensar que o Google Drive não é apenas um serviço, é uma estratégia. Se for para fazer algo grande, que faça direto. O Google Drive poderia estar para o armazenamento de dados assim como o Google+ está para os recursos sociais da empresa.

Backup e sincronia de arquivos no Android? Google Drive. Anexos no email? Também (como a Microsoft faz com o SkyDrive, aliás). Colaboração em tempo real? Feito. Abriu um arquivo da internet pelo visualizador? Um clique e ele está no Drive. O potencial de um serviço assim é enorme.

De volta aos fatos, ou quase isso

Uma coisa interessante que, provavelmente, você ainda não sabia: não é só a versão web do Google Docs que contém referências ao Google Drive. De acordo com as informações que obtive de algumas fontes, a última versão do Docs para Android, lançada na semana passada, trouxe algumas surpresinhas além do divulgado oficialmente.

– O ícone do app é sugestivamente nomeado como launcher_drive_icon.png. Também existem uma imagem logo_drive_big.png mas, tanto essa quanto a outra, são do ícone atual do Docs;

– Existem várias strings (não preenchidas, porém) fazendo referência ao Drive. Aliás, note o “v2” no final de alguns itens de exemplo listados abaixo. Seria a grande novidade para a versão 2.0 do app?

  • app_drive_name
  • logo_drive_big
  • migration_checkout_drive_message
  • drive_welcome_message
  • intro_dialog_title_drive
  • google_account_needed_drivev2
  • opening_in_app_drivev2
  • upload_convert_image_drivev2
  • rename_collection_drive

 

– Também existe referências ao endereço drive.google.com. Parece que existem até duas landing pages para o serviço: uma para tablets e outra para smartphones;

– Ainda no código, há uma classe Java chamada DriveEnabledCheckerImpl. Bem sugestivo, hein. Também há itens nomeados como MigrationModalScreen_DriveWelcome. Uma diálogo para migração? É o que parece.

Será que agora vai?

***

Imagem acima vazada pelo TalkAndroid, sugerindo que o Drive vai oferecer 5GB de graça.

O desenvolvedor Felipe Zorzo já revelou em primeira mão pistas do Google Drive e de novidades para o Skydrive.

Republicado com permissão – felipezorzo.com.br