Desde o final de julho, a Acer já mostrava seu tablet Iconia A500 com Android Honeycomb no site brasileiro. Mas só agora ele foi oficialmente anunciado: o tablet de 10,1 polegadas chega ao Brasil no varejo por R$1.499 no modelo 16GB (R$1.699 no modelo de 32GB) a partir do dia 23 de agosto, apenas na versão Wi-Fi. Assim como nos EUA, ele custa menos que o iPad 2.

As configurações dele são as de sempre para tablets com Honeycomb: processador dual-core Nvidia Tegra 2 de 1GHz, 1GB de RAM, tela LCD com resolução 1280×800, câmera frontal de 2MP e traseira de 5MP que filma em Full HD (1080p). Ele tem saída HDMI, entrada microUSB, entrada USB 2.0 normal (para mouse, por exemplo) e slot para cartão de memória de até 64GB. O Iconia também tem clear.fi, que compartilha via Wi-Fi o conteúdo do tablet com outros aparelhos. A bateria dura até 10 horas, segundo a fabricante.

Como o Acer Iconia A500 se compara à concorrência no Brasil? Por R$1.500, você também pode levar o Asus Transformer – um pouco mais leve e menos espesso que o Iconia, e com suporte ao teclado físico opcional – ou o Motorola Xoom Wi-Fi de 32GB (o Iconia tem 16GB embutidos). Você também pode levar o iPad 1 Wi-Fi de 64GB por alguns reais a mais; o iPad 2 mais barato (16GB Wi-Fi), no entanto, custa R$1.650.

E o que os grandes blogs acharam do Acer Iconia A500? O Engadget e o This Is My Next adoraram a tela nítida e com cores vivas, além da boa qualidade de som Dolby. O problema foi a qualidade da câmera, pior que a concorrência tanto em fotos como em vídeo, e a duração de bateria levemente inferior a de outros tablets com Honeycomb. E, claro, o Iconia roda Honeycomb, que ainda não explodiu em termos de apps e vendas – mesmo a Acer tendo vendido 800.000 unidades do tablet ao redor do mundo.

Se você procura um tablet, vai escolher o Acer Iconia? Asus Transformer? iPad 2? Ou vai esperar o Samsung Galaxy Tab 10.1 chegar ao Brasil no final de agosto, por R$1.999? Felizmente, opções não faltam. [Acer]