A melhor câmera é aquela que você carrega sempre com você, por isso eu carrego uma boa câmera point-and-shoot para todos os lados. Nenhuma opção era melhor do que ela. Mas o iPhone 4 é.

Cinco megapixels é o suficiente. As fotos têm tamanho de uma “câmera real”. Eu sempre quis uma câmera point-and-shoot que tivesse 5 ou 6 megapixels, com a qualidade atual de pixels. Eu sinto que é isso que o iPhone 4 faz. O Droid X, o novo celular Android “de ouro”, de acordo com Andy Rubin, não tira fotos melhores em nenhuma situação, mesmo com um sensor maior, de 8 megapixels.

 

Test Notes: iPhone 4 Camera

Clique na galeria para ver tudo, fotos e vídeos, em 100% de tamanho.

Eu tiro muitas fotos de amigos e comida. (Às vezes os dois juntos.) Você pode quase sentir a textura da casca do limão, o brilho do óleo no macarrão, as veias numa folha, as sardas no rosto de uma pessoa ou até os pequenos detalhes em seus dentes. A fidelidade é próxima do que eu espero de uma boa câmera point-and-shoot. E olhar o resultado das fotos logo depois de tirá-las nessa nova tela? É surreal.

As cores saltam. Elas são agradáveis, mas quase não naturais, supersaturadas e com alto contraste, o tipo de processo que eu amo nas Nikons, que aqui é elevado ao extremo. Esse é o tempero secreto da câmera do iPhone 4. Cor e contraste. A Apple não procura a exatidão, eles querem atingir seus olhos. Veja as frutas fotografadas pelo iPhone em comparação a S90 – as fotos da última são muito mais naturais, mas eu tenho vontade de fazer limonadas com o limão da foto do iPhone. Quando eu retoco as fotos, manualmente, é exatamente isso que eu faço com elas.

Talvez os fabricantes de câmeras devessem fazer um pouco disso também, como nessa foto tirada com o Evo de um taco. Num primeiro olhar, a maioria diria que o Evo tira fotos piores. Mas e depois de aumentar o contraste no Photoshop? Ela fica até melhor do que o iPhone 4 (nessa foto, pelo menos).

Bares mal iluminados, que cheiram a mofo e cerveja velha, ou baladas cheias de gente com gel no cabelo. Esses são os lugares onde as pessoas (intencionalmente) tiram fotos com flash. O iPhone 4 não cria o tipo de imagem ideal à noite que a S90 consegue. O flash é forte, mas esteticamente, o que surge é o mesmo que os outros celulares fazem – flash estourado, espalhado – apenas com cores mais quentes e menos granulação. Eu prefiro deixá-lo desligado.

E cor quente é o que você mais vai perceber nas fotos e vídeos do iPhone 4 em baixa luz. Elas são ricas, completas. Há bastante cor e uma sensação vívida nas fotos.

O sensor de pixels claramente absorve mais luz do que a média das câmeras de celular. (E a Apple claramente nivela a supressão de ruído, mas apenas o necessário.) A razão para isso está em partes nas lentes, que são mais rápidas e amplas. O iPhone 3GS e o Droid X têm lentes f2.8. O iPHone 4 tem lentes f2.4, que permite mais entrada de luz. Eu prefiro a visão mais ampla também. Normalmente, as coisas que eu fotografo com um celular merecem uma imagem mais ampla, e não apertada.

Vídeo em 720 é o suficiente. É HD. Clique aqui para ver o comparativo. A taxa de 30 frames por segundo do iPhone 4 cria vídeos mais suaves e consistentes do que o Droid X; as cores são mais vibrantes do que o concorrente ou até da câmera de bolso Flip. À noite, a gravação do iPhone 4 soa mais natural, e menos ruidosa. Mas, claro, ela tem os mesmos problemas que outras camcorders baratas, como o efeito geleia, e ausência completa de estabilização. Por outro lado, não existe mais motivos para carregar uma camcorder baratano bolso.

A câmera frontal com resolução de 640×480 pixels não é muito boa, mas não desaponta se você não tiver grandes expectativas. Eu não tinha. A câmera tem uma lente muito mais apertada do que a lente traseira, claramente desenhada para filmar sua cara durante uma ligação, e nada mais do que isso. Mas seria bom uma iluminação decente para ligações com o FaceTime. (Para efeito de comparação, a câmera frontal do Evo é melhor.)

E ela é rápida. Instantânea. Falando sério, a velocidade que ela reage a seu toque é o praticamente o melhor que você podia esperar. A única outra câmera de celular que passa perto dessa velocidade é a do Evo. É fácil acessar tudo. Toque para focar. Toque para trocar as câmeras. Em alguns momentos eu queria que o iPhone 4 tivesse controles mais específicos, como alguns Androids, porque ele tira fotos tão boas que eu gostaria de editá-las ali mesmo. Mas eu também acho bom não ter de pensar nisso. Apenas tocar e fotografar. 

É claro, minha S90 de 400 dólares tira fotos melhores. É uma câmerazinha milagrosa. Mas leve em conta quão estreito é o espaço entre ela e o iPhone 4 (o Desafio Fotográfico com celular dessa semana será interessante). O iPhone está sempre no seu bolso. Eu tenho que tirar minha S90 ou uma DSLR da mochila, gastando vários segundos – uma eternidade e meia quando você está tentando fotografar uma cena.

Eu continuo com a minha S90 na mochila. Mas eu não tenho certeza se vou tirá-la de lá com a mesma frequência.