O Google acabou de mostrar um monte de coisas novas do Google para nós. Ficou bem claro que a empresa não quer apenas criar novos serviços, mas também acabar com vários existentes por aí. Eis todas as coisas que o Google pretende derrubar com as suas novas armas:

GroupMe, Skype, todos os outros chats

Eis os Hangouts. O Google anunciou seu novo app de mensagens hoje, que é para conversações (textos, fotos) entre duas ou mais pessoas. Ele está na web, iOS e Android, e tem diversos recursos de grupo. Conversas em vídeo (para todo um grupo de pessoas, e de graça) é algo óbvio, mas ele dá notificações para cada um presente na conversa. É o bate-papo unificado de uma forma que o Google nunca tinha feito antes, e de maneira que deve preocupar todos os apps multiplataformas populares como GroupMe.

Spotify/Rdio/Pandora/Xbox Music

O Google também anunciou o Google Play Music All Access, um serviço de assinatura de música. Você pode se cadastrar no serviço (se morar nos Estados Unidos) e ele é vinculado e integrado à sua conta do Google melhor do que qualquer outro app de terceiro pode ser, e ouvir músicas inteiras, armazená-las, ou apenas ouvir rádios na internet. Pela sua conta do Google. Spotify, Pandora e Rdio tem o fator multiplataforma a seu favor, mas o Google é o Google, e a web está em todos os lugares. O problema é a limitação: ele só está disponível nos Estados Unidos e não tem previsão de chegar no Brasil.

PayPal, MasterCard MasterPass

A nova ideia do Google para pagamento móvel, usando o Google Wallet, é para autocompletar todos os campos que as lojas virtuais perguntam para você. Seu endereço, número de cartão de crédito, código postal. Tudo isso ficará armazenado na sua conta do Google Wallet. Nós já vimos uma coisa parecida feita pela MasterCard, e o PayPal também tem algo similar há anos, mas se você estiver automaticamente logado assim que se conectar ao smartphone, por que usaria outra coisa?

Livros didáticos tradicionais

Salas de aula não se tornaram mais inteligente da mesma forma que os objetos nos nossos bolsos ficaram. Isso é óbvio há anos. O Google anunciou uma nova plataforma para comprar apps, livros didáticos e vídeos para escolas, diretamente da interface do Google Play. Os apps do Google estão em muitos colégios, mas criar uma plataforma que permite que escolas administrem o conteúdo comprado, e ainda consigam enviá-lo a todos os estudantes, é uma boa ideia.

Skins do Android

A coisa nerd mais legal do dia deve ter sido o anúncio do Samsung Galaxy S4 com Android puro. Por trás disso deve estar o fato do Google reconhecer que skins colocadas por fabricantes em seus smartphones não são a forma como as pessoas deveriam usar o Android. E quanto mais possibilidades de escolha tivermos nesses flagships, melhor será para nós.

Gifs e Jpegs

O Google anunciou que vai apostar em um tipo de arquivos relativamente novo chamado WebP. Ele pode gerar imagens não muito diferente, em termos de qualidade, do que Jpegs ou Gifs, mas cerca de 26% menores em tamanho. Podem até ser animadas. O Google vai apostar no formato em HTML5, e otimizou o Chrome para ele, para permitir que sites ricos em mídia fiquem mais utilizáveis no Chrome OS, assim como web móvel de tablets e smartphones.

Flickr

É o armazenamento. O Google+ aumentou para 15GB o armazenamento das suas fotos de tamanho completo do Google+ (era 5GB). Você ainda tem espaço ilimitado para as fotos de tamanho padrão, mas o que importa ao Flickr é que o Google está tentando entrar no território da resolução máxima que abandonou durante sua batalha contra o Facebook. Um armazenamento unificado do Google é bem atrativo, especialmente se continuar aceitando arquivos grandes e profissionais.

Photoshop para iniciantes e iPhoto

As novas funções do Google para fotos visam atingir pessoas que não sabem direito como editar uma foto, mas sabem o suficiente para entender que coisas legais podem ser feitas. Se funcionar corretamente, vai atingir todas as fotos que você enviar, corrigindo exposição, olhos vermelhos e afins. Além disso, vai fazer isso automaticamente, então há menos chance do recurso ser deixado de lado, como muitas outras coisas são.

Siri

A nova busca por conversação do Google é absurdamente ambiciosa. Também entra em um campo que nunca estivemos. Falar com o seu smartphone ou computador como se conversasse com um assistente real (uma palavra usada pelo Google durante a apresentação) é o que o Siri deveria fazer. Mas o problema do Siri é que ele sempre se apoiou em um motor de busca ruim. Você acha que isso será um problema para o Google?