Ontem, na conferência All Things D, vimos um resumo de tudo o que está errado na Microsoft sob comando do Steve Ballmer.

Walt Mossberg perguntou ao Steve Ballmer e Ray Ozzie, chefe de arquitetura de software da Microsoft, o que eles achavam do Google, Android e Chrome.

Ballmer tagarelou sobre como a estratégia do Google de ter dois sistemas operacionais não faz qualquer sentido. Pra que ter Android e Chrome? Pra que dois sistemas operacionais assim? Não faz sentido, diz ele.

Depois que Ballmer termina, Ozzie diz que o Chrome é uma aposta no futuro, e o Android é uma aposta no passado.

Não conseguimos pensar em um caso que ilustra melhor a era Ballmer.

Um concorrente anuncia algo inovador. Ballmer vai em público, se faz de burro, fala mal, age como se ele achasse que aquilo não faz o menor sentido, mesmo que faça sentido.

Ele já falou mal da primeira geração do iPhone, e do fato que o Android é gratuito. O Steve Ballmer gosta de rir dos rivais, mas vira motivo de piada anos depois.

O Chrome não faz sentido hoje. Mas ele vai fazer muito sentido no futuro, quando os navegadores forem mais poderosos e webapps, programas baseados na web, forem mais robustos. Obviamente Ray Ozzie entende isto. E o Steve, por que não?

Interessante que, antes da entrevista, a Ina Fried da Cnet escreveu que Ray e Steve não conversam muito. Obviamente, isto precisa mudar.