Galaxy S III.

A Samsung lançou seu novo Galaxy S III, com processador quad-core, tela Super AMOLED de 4,8″ e resolução 1280×720, e Ice Cream Sandwich com TouchWiz e diversas novidades de software. Eis tudo o que você precisa saber sobre o mais novo Android top de linha.

Especificações

As principais especificações do Samsung Galaxy S III seguem abaixo:

– tela Super AMOLED de 4,8″ com resolução 720×1280 (306 ppi) e vidro Gorilla Glass 2
– processador quad-core Exynos 4 Cortex-A9 de 1,4 GHz
– 1 GB de RAM
– opções de 16, 32 ou 64 GB de espaço interno (com suporte a microSD de até 64 GB)
– câmera traseira de 8MP com flash LED e truques de software; filma em até 1080p
– câmera frontal de 1,9MP; filma em até 720p
– 3G / HSPA+ / 4G LTE
– Wi-Fi 802.11 b/g/n
– Bluetooth 4.0
– sensores incluem: NFC, GPS, acelerômetro, bússola digital, giroscópio, barômetro, sensor de proximidade e luz RGB
– suporte a DLNA e MHL
– bateria de 2.100mAh
– dimensões: 136,6 x 70,6 x 8,6mm
– peso: 133g
– cores: branco mármore e azul cristal

No hardware, este é basicamente um Galaxy X/Nexus com processador quad-core, tela Gorilla Glass 2 e bateria maior. Há mais avanços em relação ao Galaxy S II, no entanto – confira aqui nossa comparação completa.

A câmera também ganhou truques novos, e você confere todos neste link. Em termos de desempenho, ela é párea para a câmera do HTC One: praticamente não há demora entre apertar o botão e a foto ser tirada. A câmera pode tirar fotos enquanto você está gravando um vídeo (de até 1080p). Ela tira até 20 fotos sequenciais (a até 3,3 fps), e tem modo Best Photo: nele, a câmera tira oito fotos consecutivas e escolhe automaticamente a melhor para você.

E apesar do Ice Cream Sandwich ter sido modificado pelo TouchWiz, há muitas novidades bem além de retoques na interface – a parte mais interessante está no software.

As melhorias no Android

Entre as diversas novidades no software do Galaxy S III, duas se destacam: reconhecimento de voz e câmera frontal inteligente. O reconhecimento de voz do Galaxy S III atende pelo nome de S Voice: ele controla a área multimídia, eventos do calendário, SMS/MMS e outros recursos – e se não estivesse em um smartphone da Samsung, poderia muito bem se passar pelo Siri da Apple.

O Smart Stay, por sua vez, torna toques na tela menos comuns e necessários. Ele usa a câmera e o sensor de proximidade para antever ações do usuário: se você estiver lendo um livro, a câmera frontal rastreia seus olhos e passa as páginas automaticamente. E com o Direct Call, se você está trocando mensagens com um amigo, ao colocar o celular na orelha o Galaxy disca para esse amigo.

E há mais novidades. O Smart Alert exibe ligações perdidas e notificações quando você pega o celular de novo: através do acelerômetro, ele sabe quando você o segura. O Pop Up Play toca um vídeo no player padrão enquanto você roda outros apps – o vídeo fica por cima. O S Beam combina NFC e Wi-Fi Direct para compartilhar arquivos a até 300Mbps. Você confere todas as novidades em mais detalhes aqui e no nosso hands-on.

Hands-on

Galaxy S III.

Kat Hannaford testou o Galaxy S III e, para ela, “parece que o One X da HTC já está tremendo na base”. Ela aprova o foco no software:

Em vez de colocar um exagerado e bobo sensor de 16 MP na câmera ou afinar o aparelho para algo além das medidas do Motorola RAZR, a empresa focou a maior fatia da sua atenção em melhorar o Android 4.0 (Ice Cream Sandwich) com recursos pra lá de bem-vindos e, em muitos casos, novos truques e adições que você não sabia que queria tanto antes de vê-los em ação.

Além disso, é bom ver que o S III ficou apenas 16% maior que o modelo anterior. O problema que notamos no hands-on é a qualidade de construção: “os produtos da Samsung sempre tiveram esse aspecto excessivamente plástico para o meu gosto”. Confira o hands-on completo aqui.

Os acessórios

O Galaxy S III não veio sozinho: a Samsung revelou os diversos acessórios disponíveis (separadamente) para o aparelho. São dez novidades, e os destaques seguem abaixo.

O Wireless Charging Kit permite carregar a bateria do Galaxy S III sem usar fios: basta deitar seu novo Galaxy na base, e ele carrega sozinho. A caneta stylus C Pen é capacitiva e “otimizada exclusivamente” para a tela do aparelho, com corpo de alumínio e ponta de borracha com 3mm de espessura. (Será que a C Pen será útil nas 4,8″ do Galaxy S III?) O dock com áudio valvulado também merece ser mencionado, prometendo alta qualidade de som estéreo com subwoofer, usando a tecnologia que já vimos em outro dock da Samsung.

A Samsung também divulgou três novas capinhas, outros docks, adaptador HDMI (o GSIII tem apenas saída microUSB) e o dongle AllShare Cast, que você liga à TV para ver o conteúdo do smartphone via Wi-Fi. Quer mais detalhes? Clique aqui.

Disponibilidade e preço

De acordo com a Samsung, o Galaxy S III começa a ser vendido no Brasil na primeira semana de junho. O mês de junho começa numa sexta-feira – um dia bem propício a novos lançamentos de celular. E assim como todos os produtos da Samsung, o Galaxy S III será fabricado no Brasil.

Mas quanto vai custar? A Samsung não informou o preço do Galaxy S III, mas apostamos que o preço fique, inicialmente, entre R$2.000 e R$2.300. Fontes dizem à Info, no entanto, que o aparelho custará R$1.899 desbloqueado nas operadoras. Os outros flagships da Samsung, o Galaxy X e o Galaxy Note, hoje custam no varejo cerca de R$1.800.

 

Samsung e o foco “humano”

Como diz o Leo, a apresentação do Galaxy S III mostrou uma Samsung diferente: o foco está na experiência, não em “X vezes mais velocidade”. O novo slogan do aparelho é “designed for humans”. A ideia de “mais prático” e “integração natural” foram os focos de toda a apresentação da Samsung – que você confere abaixo. Provavelmente nunca houve uma apresentação de um smartphone Android que falou tão pouco sobre especificações e hardware.

Todo o foco em software da Samsung é um ótimo sinal para os usuários, mas talvez nem tanto para o Android. Já faz um bom tempo que a Samsung vem trabalhando com o TouchWiz não só como um redesenho para o Android, mas sim como uma plataforma maior, que engloba não só celulares – TVs também, por exemplo. Para o Android, o maior problema é que, tanto em smartphones quanto em tablets, as empresas que realmente dominam o mercado estão transformando o Android, e criando seus próprios sistemas fechados. Explicamos isso em mais detalhe aqui.

O vídeo completo do lançamento oficial do Galaxy S III segue abaixo: