Nós já explicamos por aqui por que o som da vuvuzela é tão irritante. Há quem diga que não tem nada demais, mas já tem gente querendo colocar fogo em cada cone soando na África do Sul. Até a Fifa cogitou proibi-la nos estádios. Mas quem está em Portugal e assina a TV a cabo Meo terá a opção de simplesmente eliminar o hino torto das vuvuzelas do jogo, ficando apenas com o som da partida.

Nós desconfiamos que o filtro sonoro, que a Meo batizou de “exclusivo, gratuito e pioneiro” seja uma adaptação do sistema criado pela Prosoniq. Como escreveu o Felipe, era só esperar alguma emissora de TV aprender a usar a malandragem para remover de vez o som da vuvuzela. Mas, segundo a Meo, quem criou o filtro foi a empresa especializada Audionamix. Dá para testar a diferença criada no site da empresa. A solução foi liberada hoje e todos os jogos transmitidos pelos canais RTP, RTP HD e SIC terão a opção “bloqueio de vuvuzela”.

E sim, é isso mesmo que você entendeu: a eliminação das vuvuzelas é opcional. A empresa criou duas emissões de som, uma delas com áudio original e outra com as cornetas em plenos pulmões, que atingem a frequência de 230 Hz, para quem gosta de se sentir dentro do estádio, tenha ele cornetas ou não. Deve ser no mínimo engraçado clicar no menu, entrar em “opções de visualização” e clicar em “sem vuvuzelas”. Será que por aqui, em 2014, teremos opções como “sem cânticos xingando Galvão Bueno”? [GloboEsporte, crédito da imagem: Dundas Football Club]