A Samsung vem tentando, há anos, fazer com que as TVs pareçam bonitas mesmo se você não estiver assistindo a nada, como se também fosse um item de decoração de sua casa. A empresa agora acaba de anunciar sua mais recente linha de TVs QLED, com um recurso completamente novo chamado Modo Ambiente. Basicamente, graças a alguns truques de hardware, o Modo Ambiente consegue replicar a textura na parede atrás da TV, quase fazendo o aparelho desaparecer. É meio que como uma capa de invisibilidade para a sua TV.

• Samsung promete que suas TVs de 2018 serão bem melhores que as do ano passado
• A LG cumpriu sua promessa e mostrou uma TV OLED retrátil de 65 polegadas

O efeito de fato funciona surpreendentemente bem na demonstração cuidadosamente projetada que pude ver ontem cedo em Nova York. Para configurar o Modo Ambiente, um representante da Samsung apenas utilizou um app para tirar uma foto de uma TV na parede e então apontou a câmera para o aparelho, que construiu uma tela que combinava com a parede em torno dela. No caso da demonstração, a parede era de tijolos, como uma que você veria em um típico clube de comédia.

Com o Modo Ambiente todo configurado, a TV de fato se parecia exatamente como uma parede, exceto por algumas leves diferenças de iluminação (a imagem acima não faz justiça ao efeito, mas talvez por causa do ambiente de baixa luz da demonstração).

Imagem: Alex Cranz

É um conceito legal, que provavelmente impressionaria seus vizinhos quando eles fossem à sua casa para tomar umas. Você também pode acrescentar uns efeitos dinâmicos em cima do Modo Ambiente para que a TV se pareça, por exemplo, com montanhas louconas flutuando na sua parede. Mas repito: a sensação de estar “vendo” uma TV invisível é apenas quase completa, já que qualquer espectador consciente ainda perceberia estar olhando para uma TV. Porém, eu achei, sim, a ilusão geral mais convincente do que a famosa Frame, da Samsung, que supostamente transformava sua TV em uma obra de arte. Talvez isso aconteça porque as novas TVs QLED são melhores em desviar o brilho.

O novo Modo Ambiente chega junto com recursos que mostram hora, previsão do tempo e até mesmo manchetes de jornais na tela quando você não está por perto. Isso representa o mais recente esforço da Samsung de tornar a TV a peça central de uma casa conectada. Como tal, todas as novas Smart TVs QLED vêm com suporte ao Bixby, que permite que você use comandos de voz para controlar dispositivos conectados pela casa, até mesmo possibilitando que você peça para a TV reproduzir alguns programas específicos.

As TVs QLED também vêm com algumas funcionalidades de economia de energia que desligam a tela se não sentirem que tem um smartphone ou um humano por perto. Além disso, no Modo Ambiente, as novas TVs usam de 40% a 50% de energia que usariam reproduzindo alguma coisa.

Imagem: Alex Cranz

Uma outra melhoria notável na linha QLED deste ano é a tal One Invisible Connection. Há um ano, a Samsung apresentou a One Connect Box, que ligava todas as entradas (HDMI, áudio, etc) à própria TV com apenas um fio incrivelmente pequeno, mas essa configuração ainda exigia um cabo de alimentação robusto.

Neste ano, a nova One Invisible Connection coloca o cabo de alimentação dentro de um novo e incrivelmente pequeno cabo que chega a 13 metros de extensão. Isso significa que você pode colocar sua TV onde for e dispor o cabo ao longo dos recantos da casa para que todos seus componentes fiquem claramente fora de vista.

Então, é seguro dizer que a Samsung está progredindo em seu objetivo de fazer a sua TV desaparecer. Ainda precisaremos testar por conta própria o Modo Ambiente antes de qualquer julgamento definitivo sobre o quão bem ele se sai.

Enquanto isso, não vemos a hora de testar as últimas telas QLED e a tecnologia Direct Full Array, da Samsung, para julgarmos melhor a qualidade de imagem da TV. Com base nas demonstrações desta quarta-feira (7), parece que a Samsung talvez tenha, enfim, consertado o problema de contraste que vimos nas TVs QLED do ano passado. Com a nova topo de linha Class Q9FN Smart 4K UHD, de 65 polegadas, saindo a partir de US$ 3.800 (R$ 12.280 na cotação atual), é melhor que a qualidade seja espantosa.

Imagem do topo: Alex Cranz