Twitter e IBM quase entraram em uma briga judicial por causa de violação de patentes, mas isso não será necessário. As empresas chegaram a um acordo que envolve a compra de 900 patentes da IBM, além de contratos de licenciamento de outras patentes.

Durante o IPO do Twitter, no fim do ano passado, a IBM acusou o Twitter de violar suas patentes. A ideia da empresa não era entrar em uma batalha nos tribunias, e sim chegar a um acordo. Quando os dois lados estão interessados em se entender, tudo fica mais fácil, e o acordo anunciado hoje mostra que o Twitter preferiu esse caminho do que o mais longo e desgastante.

O valor pago pelas patentes não foi divulgado, nem o que elas envolvem.

A história é um pouco familiar. Pouco antes do IPO do Facebook, em 2012, a rede social de Mark Zuckerberg também chegou a um acordo com a IBM para a compra de 750 patentes. Anos antes, em 2010, o Google comprou 1000 patentes da IBM.

E, mesmo se desfazendo de um grande número de patentes, a IBM continua sendo a empresa com o maior portfólio de patentes do mundo – no começo do mês, segundo o TechCrunch, 6.809 pertenciam à IBM, enquanto a segunda colocada, Samsung, tem 4.676. [IBM via TechCrunch]