Depois de uma chuva de comentários negativos dos usuários, o Twitter precisou voltar atrás e desfazer as mudanças na função de bloqueio do site. Antes, quando você bloqueava alguém no Twitter, essa pessoa não podia mais ver as suas atualizações (ao menos enquanto ela estivesse logada no site – no caso de contas públicas, bastaria que o bloqueado se deslogasse para conseguir ver seus posts) ou interagir com você. A mudança proposta pelo Twitter fez com que a pessoa, mesmo depois de bloqueada, continuasse vendo seus tuítes e interagindo com você. A única função real do bloqueio passou a ser impedir que o bloqueado visse as atualizações do bloqueador em sua timeline. Obviamente, as pessoas detestaram.

Segundo o blog do Twitter, a mudança foi feita para minimizar a retaliação que costuma acontecer quando um usuário é bloqueado (e sabe que foi bloqueado porque não consegue mais ver a pessoa ou interagir com ela). Tudo se tornaria uma espécie de esconde-esconde: o bloqueado gastaria algum tempo para perceber que não estava vendo os tuítes de determinada pessoa e só aí perceberia o que aconteceu. E é aqui que entra a completa falta de sentido da decisão do Twitter: quando a pessoa descobrisse o bloqueio, ela poderia perfeitamente ir encher o saco de quem a bloqueou. Ué, Twitter. Qual o sentido disso?

Nos últimos tempos, o Twitter está atirando para todos os lados e dificilmente tem acertado o alvo. Primeiro foram as DMs que poderiam ser enviadas mesmo entre contas que não se seguissem, desde que os usuários ativassem a funcionalidade. Embora a mudança fizesse bastante sentido para marcas que mantêm perfis no site e os utilizam para relacionamento com o cliente, o micro-blog acabou desistindo da ideia. Agora também é possível enviar fotos por DM através dos apps de Twitter para celular. Quais serão os motivos do Twitter para fazer essas mudanças um tanto quanto inesperadas (e não necessariamente melhores?). Será que isso tem a ver com o IPO e com os prejuízos financeiros registrados pela empresa nos últimos anos?  Será que o Twitter está se tornando tão cara de pau com os usuários quanto o Facebook, com o intuito  de trazer as marcas mais para perto? Pelo menos há um sinal bom na história toda: o Twitter mostrou que se os usuários fizerem barulho suficiente, eles serão escutados.

[Via The Verge / Imagem via]