Já que o mundo em que estamos vivendo atualmente não é exatamente o futuro que todos sonhamos, a NASA está se juntando ao Uber para tentar tornar pelo menos a parte dos carros voadores realidade.

O diretor de produtos do Uber, Jeff Holden, anunciou nesta quarta-feira (7), na conferência Web Summit, em Lisboa, que a empresa fez um acordo com a NASA para criar um software que vai ajudar a gerenciar rotas de táxis voadores.

Essa não é a primeira vez que ouvimos falar dos planos de carro voador do Uber, ou que a empresa se apoia na expertise da NASA em busca de ajuda, na tentativa de tornar real essa visão. Em fevereiro, o Uber contratou o antigo engenheiro da NASA Mark Moore para construir carros voadores. À época, Moore previu que carros voadores estariam nos céus dentro de um a três anos. Dois meses depois, o Uber anunciou o Uber Elevate, seu ambicioso plano de começar a testar táxis voadores no Texas e em Dubai até 2020.

Nesta quarta-feira (8), Holden disse que o Uber ainda busca começar a testar serviços de táxi voador até 2020, primeiro em Los Angeles e então na área de Dallas-Fort Worth — ambas com seus próprios aeroportos internacionais. O anúncio mostra que o Uber está focando na infraestrutura e em preocupações de segurança quanto a encher nossos céus com drones gigantes cheios de pessoas. Quanto aos táxis em si, o Uber fez parceria com cinco empresas que estão desenvolvendo veículos de decolagem e pouso verticais (VOTL). A empresa diz estar trabalhando com a Sanstone Properties para construir skyports de Uber.

O apoio da NASA ao plano do Uber, é claro, não significa que não haverá grande turbulência pela frente. A empresa ainda precisa da aprovação da Administração Federal de Aviação e de outras agências regulatórias.

O Uber publicou um vídeo mostrando como tudo isso deve funcionar. Os usuários abrem o app, mas em vez de escolher as opções disponíveis há anos, como UberPOOL, UberX, vão direto para UberAIR, porque já está quase na hora do jantar e eles estão longe de sua cidade-natal. Eles então encontram o Uber Skysport no topo de um prédio, escaneiam seu código QR no celular para passar por uma catraca e então embarcam no Uber voador.

NASA e Uber não responderam a pedidos de entrevistas. Embora o Uber alegue que esteja planejando começar os testes em cerca de dois anos, lembremos, mais uma vez: a realidade dos carros voadores sempre parece estar a apenas dois anos de acontecer.

Enquanto isso, essa é uma distração conveniente das seguidas notícias ruins sobre os problemas sistêmicos de administração e cultura corporativa tóxica da empresa.