O Uber lançou nesta quinta-feira (16), em 14 cidades do Brasil, uma nova categoria para o seu serviço. Com o UberSELECT, a empresa afirma oferecer “uma viagem confortável a um preço acessível”. A nova opção para os passageiros traz basicamente as mesmas premissas de conforto e “estilo” que marcaram o aplicativo em seu lançamento no País, antes da expansão e flexibilização de exigências da frota de carros.

• Ignorado pelo Uber, bairro da periferia de São Paulo cria alternativa ao serviço
• Ex-engenheira do Uber denuncia cultura de assédio sexual dentro da empresa

Conforme o Uber se popularizou nos últimos anos, a qualidade média dos carros na categoria mais popular, UberX, também caiu. Agora, com o UberSELECT, a empresa promete oferecer o conforto e a qualidade de que muitos clientes já estavam sentindo falta. Cerca de 20% mais cara que o UberX, a nova modalidade parece uma opção interessante para aqueles que querem carros mais modernos sem precisar pagar por um UberBlack.

As exigências para os motoristas no UberSELECT incluem veículos de ponta específicos e de modelo recente (de 2012 para cá), com ar-condicionado, quatro portas e cinco lugares.

Segundo a empresa, o ícone do UberSELECT começou a aparecer no aplicativo para os usuários a partir das 12h desta quinta-feira, disponível em 14 cidades:  São Paulo, Campinas, Santos, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Campo Grande, Vitória, Recife, Salvador, Fortaleza, Porto Alegre e Curitiba.

Visto como uma opção intermediária entre o UberX e o UberBlack, o UberSELECT, nas palavras da companhia, foi criado “para que os usuários tenham mais controle sobre o tipo de carro que vão receber quando pedem uma viagem. O UberSELECT aceita veículos menores, de várias cores, e não exige bancos de couro, por exemplo”.

O site do Uber já conta com uma página em que os motoristas podem tirar dúvidas sobre a nova categoria e verificar se estão aptos a entrar nela. Além disso, a lista de veículos aceitos na nova opção de corrida também está disponível. Confira aqui.

[G1]

Imagem do topo: AP