O Android demorou muito tempo até receber um guia de design para seus apps: ele só chegou no início do ano passado. Mas isto, combinado à nova interface Holo adotada pelo Android 4.x, fez surgir muitos apps realmente bonitos na plataforma.

O Ubuntu para smartphones, no entanto, quer começar direito: por isso, o guia de design para apps já está disponível. E como aponta o OMG Ubuntu, ele é bem semelhante ao guia para Android à primeira vista, com praticamente os mesmos itens (veja as barras à esquerda):

infliuence

No entanto, basta navegar um pouco para notar as diferenças entre o design recomendado nos dois sistemas. No Ubuntu, os apps devem ser pensados para focar no conteúdo: “tudo o mais é periférico mas imediatamente acessível nas bordas da tela”. A interação através de gestos, dispensando botões, é outra parte central do Ubuntu em smartphones. E notamos isso em nosso tour pelo sistema:

Um dos objetivos principais no design do sistema foi eliminar a necessidade de botões. Não há botões virtuais na tela, ao contrário do Android, e nenhum botão físico frontal, ao contrário de dispositivos da Apple. Em vez disso, tudo – tudo – desliza a partir dos lados. O menu de apps surge da esquerda, apps já abertos aparecem na direita, o topo traz configurações, e a parte inferior traz outras opções variadas do app, como compartilhar.

O Android, por sua vez, tem objetivos de design diferentes e bem mais amplos: apps “elegantes e esteticamente agradáveis”; que “facilitem a vida e sejam fáceis de entender”; e que se combinem a outros apps “através de multitarefa, notificações e compartilhamento”.

Além disso, o Android não prega um foco tão exclusivo no conteúdo, a fim de facilitar o uso dos apps:

Fazer rápido o que for importante

Nem todas as ações são iguais. Decida o que é mais importante no seu app e torne-o fácil de encontrar e rápido de usar, como o botão de obturador de uma câmera, ou o botão de pausa em um player de música.

É bom ver que a Canonical está dedicada à sua visão para o Ubuntu e seus apps, mas interfaces de smartphone baseadas em gestos ainda precisam se provar no mercado. Vejamos se o Ubuntu dá certo: os primeiros aparelhos com o sistema devem chegar em outubro. [Ubuntu App Design Guides via OMG Ubuntu]