O que você faz quando os relógios disponíveis para você… não bastam? Se você é Olivier Demangel, você ignora as lojas de relógio, abre uma fenda temporal para o futuro e cria seu próprio relógio de pulso – com armazenamento USB, música, Bluetooth e, ah sim, as horas.

O principal atrativo do Konect Watch é o pendrive embutido, para quem não quiser carregar o próprio sem elegância no pescoço, ou perder nas entranhas de uma bolsa. Outras funções parecem impossivelmente introduzidas no relógio, e o resultado é um cruzamento estranho entre Tron e Star Trek.

Ler as horas em relógios assim é sempre um desafio. Pela imagem acima, você sabe como usar o player de música (botões finos na parte de baixo), alterar o volume, atender o celular via Bluetooth (tocando no botão circular) e falar com o relógio pelo microfone. Mas e as horas? Bem, a luz azul de fora indica as horas; e a luz verde na parte de cima acende quando passam das 12h. Então, na imagem acima, dá pra ver (mais ou menos) facilmente que são sete da tarde.

Ler os minutos já é mais difícil: a luz roxa caminha de cinco em cinco minutos, e as luzes azuis ao redor do botão circular se acendem uma a uma. No caso, a luz roxa andou uma casa, então se passaram 5min; e, como duas luzes azuis estão acesas, temos mais dois minutos. Ou seja, são sete minutos no total, e o relógio marca 19h07, como indicado na própria imagem. Ufa!

O Konect é só um protótipo por enquanto, mas Olivier espera que o pessoal maluco da Tokyo Flash aceite o projeto e comece a produzir o relógio – e de fato, se ele merece uma loja, pelos relógios que já mostramos aqui, com certeza é a Tokyo Flash. Só espero que não custe caro, né, porque essas funções de relógio meu celular faz também. [Olivier Demangel e TokyoFlash]