Em um mundo em que as autoridades tentar invadir o seu telefone da mesma maneira que um hacker de meia tigela, é bom saber que a Apple adicionou uma função secreta que pode te ajudar a manter seu aparelho — e privacidade — longe da polícia.

Uma nova função encontrada no iOS 11 (atualmente em beta) permite aos usuários iniciar uma ligação de emergência após apertar o botão de soneca cinco vezes seguidas. E além disso, este protocolo também desabilita o Touch ID, o que significa que a única maneira de desbloquear o seu telefone será digitando a senha.

Enquanto isso pode não parecer lá grande coisa, é uma possível resposta a precedentes criados em 2014. Naquele ano, um juiz da corte de Virgínia julgou legal casos em que a polícia força usuários a desbloquearem seus telefones usando as digitais. Entretanto, obrigar alguém a desbloquear o celular por senha é outra história, já que isso se enquadraria na Quinta Emenda à Constituição dos Estados Unidos, que dá aos cidadãos americanos o direito de permanecer calado para evitar uma possível autoincriminação.

Mais recentemente, em 2017, agentes da Transportation Security Administration (TSA), agência responsável pela segurança do público em viagem nos EUA, vem obrigando determinados viajantes, incluindo cidadãos americanos, a desbloquear seus telefones para autoridades antes de receber permissão para entrar no país. Sidd Bikkannavar, funcionário da NASA JPL, por exemplo, voluntariamente cedeu a própria senha, mas, caso estivesse usando o Touch ID para bloquear seu celular, ele potencialmente poderia ter sido forçado a desbloquear o aparelho contra a própria vontade.

Mas é bem provável que essa função não foi implementada para impedir que a polícia acesse o seu celular. Desabilitar o Touch ID é apenas uma parte do modo SOS do iOS 11, que também pode discar um número pré-determinado automaticamente ou enviar um texto para um determinado contato no caso de uma emergência. Mas desde que a Apple se recusou a ajudar o FBI a desbloquear o iPhone do atirador de São Bernadino, é bom saber que a companhia continua a melhorar funções de privacidade e segurança pessoal.

O único problema disso tudo é que o iOS 11 ainda está em desenvolvimento, ou seja, existe a possibilidade dessa função de segurança ser descartada quando o iOS 11 for lançado no final do ano.

Imagem de topo: Kārlis Dambrāns/Flickr

[ZDNetTwitter]