Se você agradece a seus pais por sua inteligência ou os culpa pela sua burrice, você talvez tenha razão — mas não pela forma que eles te criaram. Na realidade, um novo estudo oferece as evidências mais convincentes de que a inteligência é afetada por um único gene.

A pesquisa, conduzida na UCLA e publicada na Nature Genetics, estudou exames de ressonância magnética e amostras de DNA de mais de 20 mil pessoas. Graças à massiva quantidade de voluntários, os pesquisadores foram capazes de identificar um único gene que tem um significativo e mensurável impacto (notadamente pequeno, porém) sobre a inteligência.

Eles descobriram que variações em um gene chamado HMGA2 podem alterar o QI em 1,29 pontos. A variação no gene é apenas uma molécula diferente na cadeia de DNA. Apesar da pequena diferença, é uma incrível descoberta para provar que uma variação química mínima pode ter efeito sobre a inteligência humana.

Além de elevar o QI em 1,29 pontos, a mesma variação no gene também aumenta o volume geral do cérebro em 0,58% em um cérebro de tamanho médio — é o equivalente a duas colheres de chá extras de poder cerebral.

Vale notar que o efeito é pequeno e requisitou uma enorme quantidade de participantes para ser identificado. Isso significa que a descoberta não tem um grande impacto na maneira que julgamos a inteligência dos outros — mas tem, sim, por demonstrar pela primeira vez que diferenças genéticas têm seu papel na hora de determinar habilidades cognitivas. [Nature Genetics via New Scientist. Foto: Lasse Kristensen/Shutterstock]