Quer saber quanto tempo de tela William Shatner comandou na série original de Star Trek? Ou quão pouco Chekov recebeu por isto? A Universidade Carnegie Mellon pode ajudar, já que ela “esquadrinhou os rostos” da série inteira.

A demonstração poderosa na verdade prova que exploração facial de dados – real e precisa – está chegando na engine de busca de vídeo Big Brother mais perto de você. A demonstração faz até reconhecimento facial de lado, além de obviamente fazê-lo de frente como esperaríamos que fizesse. “Acompanhamentos não-frontais” estão planejados para o futuro. Tudo o que você vê apresentado no link foi gerado de forma autônoma pelo software, diz o pessoal da Carnegie Mellon.

Joguinho divertido para brincar com este software: encontre as camisas vermelhas!

Observação: não há som nos clipes por causa de restrições de copyright. [Face Mining via Slashdot]