Uma usina nuclear na Califórnia (EUA) está sendo atacada por legiões de criaturas semelhantes a águas-vivas. COMO IMPEDI-LAS?

O Los Angeles Times informa que estes monstrinhos estranhos e pegajosos, conhecidos como salpas, geralmente ficam bem longe do litoral, mas por algum motivo desconhecido elas migraram para a usina de Diablo Canyon na cidade de San Luis Obispo. A empresa PG&E, que opera a usina, teve que interromper a geração de energia devido a isso:

Funcionários na segunda-feira descobriram um influxo das criaturas, chamadas salpas, entupindo filtros usados para manter a vida marinha fora da água do mar usada na refrigeração, disse [o porta-voz da PG&E, Tom] Cuddy. Geralmente se deslocando em grupos de muitos quilômetros quadrados em enormes massas gelatinosas, as salpas são organismos transparentes e tubulares que podem ter o tamanho de um polegar humano. Ninguém sabe quantas estão na usina de Avila Beach, ou por quanto tempo ficarão lá.

As criaturas nem são grandes, só que há muitas delas por lá. De acordo com a empresa, as salpas provavelmente vão sumir depois de alguns dias. Aparentemente não é incomum ver águas-vivas se concentrarem perto de usinas de energia, só que aparentemente ninguém sabe explicar o porquê.

As salpas talvez não sejam ameaça. Só espero que elas não estejam sendo ameaçadas: já vimos as consequências para a vida marinha quando vamos longe demais. [LA Times]

Foto por stephan kerkhofs/Shutterstock