Taí uma ideia tão maluca que pode dar certo: uma usina solar na Lua. Mais precisamente, um cinto solar de 11.000km de extensão que se alonga pelo equador da Lua e envia a energia de volta para a Terra através de lasers e micro-ondas.

A empresa japonesa Shimizu chama de Luna Ring este conceito de geração lunar de energia solar, e ele é brilhantemente ambicioso. O Luna Ring funciona assim: o cinto solar coleta energia do sol, que então é transmitida para estações de conversão de energia na Lua. Esta energia então é emitida para estações de energia na Terra com energia de lasers e de micro-ondas. Chegando na Terra, podemos transformar esta energia em energia elétrica.

Robôs vão lidar com a construção das instalações na Lua, e a maior parte dos materiais para a construção serão obtidos na Lua mesmo. São dois os grandes benefícios de se ter paineis solares na Lua: eliminam-se ineficiências causadas pelo mau tempo, e torna-se possível produzir energia solar 24 horas por dia. Ah, e o fato de que teríamos uma usina na Lua disparando lasers na Terra não é de se desprezar.

Se este Luna Ring for construído, ele se juntará a um número crescente de bases lunares para robôs planejadas para o futuro. O que obviamente nos levará a uma Revolução dos Robôs, e todas as máquinas com consciência própria vão se unir e dominar a Lua – e roubar toda nossa energia. [Shimizu via Inhabitat]