Já faz 12 anos que a câmera HiRISE tem fotografado centímetro por centímetro do Planeta Vermelho a partir da sonda Mars Reconnaissance Orbiter. Cerca de 50 mil imagens foram capturadas, e qualquer pessoa pode conferir as versões em alta resolução online. Um cineasta finlandês passou três meses convertendo as fotos num curta que nos dá uma visão espetacular de Marte.

• Marte pode ter tido uma lua enorme antes das duas minúsculas que conhecemos
• Este vídeo incrível te leva para uma viagem por um vale de Marte

Jan Fröjdman queria ver as imagens da HiRISE se movendo e estava disposto a colocar energia nesse trabalho. O resultado é uma conversão 3D que usa dados selecionados à mão a partir das imagens disponíveis. A Wired explica o processo:

Para Fröjdman, criar o efeito de sobrevoo foi como montar um quebra-cabeças. Ele começou colorindo as fotografias (a HiRISE captura as imagens em escalas de cinza). Então ele identificou características distintas em cada anáglifo – crateras, cânions, montanhas – e as combinou em pares. Para criar o efeito 3D panorâmico, juntou tudo de acordo com seus pontos de referência e renderizou os quadros do vídeo. ‘Foi um processo bem lento’, comenta ele.”

De fato, lento. Ele disse à Wired que as áreas planas exigiram centenas de pontos de referência, enquanto as regiões mais complexas, milhares. No total, ele escolheu 33 mil pontos, um por vez. Fröjdman disse que não conseguiu encontrar nenhum software para automatizar o processo.

No entanto, Alfred McEwen, principal investigador da HiRISE da NASA, contou que na verdade existem programas de modelação de terreno que faz tudo sozinho. Independentemente disso, ele conseguiu completar o trabalho, e, considerando a quantidade de tempo que esse cara gastou fazendo isso, o mínimo que podemos fazer é gastar alguns minutos para aproveitar:

[Vimeo via Wired]