Você já viu o incrível vídeo time-lapse de São Paulo. Agora confira este vídeo de seis minutos que captura a beleza do Rio de Janeiro: as praias, o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar e até mesmo o Carnaval na Sapucaí. Mas tem um detalhe: tudo parece ser miniatura. Os prédios e morros parecem maquetes, e as pessoas parecem bonecos. Só que tudo é bem real.

O vídeo é obra de Jarbas Agnelli, fundador da produtora brasileira AD Studio, e Keith Loutit, fotógrafo e cineasta australiano. Loutit é bastante conhecido por usar a técnica tilt-shift, que captura a realidade como se fosse miniatura – nós já mostramos dois de seus vídeos por aqui. O Twitter da AD Studio conta que “em 5 dias, durante o carnaval de 2011, Keith e Jarbas capturaram 167.978 fotos” para criar este vídeo. A trilha sonora foi feita por Jarbas, que “gravou em estúdio instrumentos de orquestra imitando os ritmos de um samba enredo”.

E como o vídeo transformou a Cidade Maravilhosa em miniatura? Usando fotografia tilt-shift, uma técnica que requer uma lente especial: a lente consegue se inclinar (“tilt”) e se deslocar (“shift”), movendo-se paralelamente ao plano da imagem. Com a inclinação (tilt) você controla o foco da imagem, embaçando as partes mais próximas e mais distantes da imagem – o que simula uma profundidade bem rasa. Com o deslocamento (shift), você ajusta a perspectiva da imagem, fazendo com que as coisas pareçam menores do que realmente são.

O ângulo pelo qual as imagens são capturadas também ajuda a criar esta ilusão de miniatura, fazendo você pensar que está vendo tudo de cima, como uma maquete numa mesa. E aumentando-se o contraste, obtendo assim sombras mais profundas, você é enganado ainda mais. Finalmente, o vídeo também usa a técnica de time-lapse – como no vídeo de São Paulo – o que deixa o movimento das pessoas menos fluido e mais espasmódico, dando a impressão de ver bonecos se mexendo em stop-motion.

Se você curtiu o resultado, temos mais imagens e vídeo em tilt-shift, e Keith Loutit oferece mais vídeos como este em seu canal do YouTube. Vale conferir. [YouTube via AD Studio via Veja]