Durante a apresentação da Microsoft a MWC, em Barcelona, a Microsoft novamente mostrou um tablet rodando Windows 8 com arquitetura ARM de processamento — o tablet é o mesmo Samsung exibido durante o evento BUILD. A empresa reforçou que não terá problemas com nenhuma família de processador móvel. Mas tudo tem seu preço.

Mike Angiulo, da Microsoft, exibiu um tablet rodando um Tegra 3, da Nvidia, e a promessa é de que aparelhos da próxima geração de processadores da Texas Instruments e da Qualcomm também terão espaço para o Windows 8. Completa a lista um suporte aos processadores Clover Trail, da Intel, e esses são os quatro tipos de processadores que a Microsoft deverá levar para seus tablets.

Mas o preço que o Windows 8 pagará por se engendrar com os processadores com arquitetura ARM já começam a ser comentados, de fininho, pela empresa: na parte corporativa, por exemplo, a Microsoft já deixou claro que aparelhos com Windows 8 e arquitetura ARM não poderão ser controlados de forma remota, como o Windows 8 para desktops terá. Isso significa que apps não poderão ser instalados remotamente, o que pode diminuir o interesse de grandes empresas no formato. Mesmo com as limitações, ficamos felizes em ver que a Microsoft que mesmo diminuir as barreiras entre os aparelhos e enfiar o Windows 8 onde ela puder. [The Verge]