A Microsoft nessa E3 é 90% Kinect. O novo brinquedinho deles continua tecnicamente impressionante como ano passado, quando foi anunciado, mas a maioria dos jogos por enquanto optou por não usar o poderia tecnológico dele para nada muito complexo, preferindo brincadeiras casuais para toda a família. Nas próximas linhas você vai conhecer as primeiras coisas nas quais vai poder (não) colocar as mãos.

Interface e uso do console

O Kinect não é apenas um controle para jogar, mas sim para operar boa parte das funções de entretenimento e operação do console.

Video Kinect

Primeiro o FaceTime do iPhone 4, agora isso? Estamos no ano do video chat. 

Kinect Adventures

Uma compilação com mais de 20 "aventuras" para jogar com os amigos e a família. 

Kinectimals

Quem nunca quis brincar com um tigre fofinho? (Não responda.) Em Kinectimals é isso que você vai poder fazer. É como um Nintendogs realmente do futuro. 

Kinect Sports

Se a Jabulani é tão polêmica, que tal chutar uma bola imaginária? Futebol é só um dos esportes desta compilação estilo Wii Sports da Rare. 

Kinect Joy Ride

Mais da série jogos acessíveis e coloridos para jogar com os filhos — dessa vez você vai colocar seu avatar do Xbox 360 para correr e fazer manobras com carrinhos em pistas de desenho animado. 

Dance Central

Saindo das coisas casuais da Microsoft para algo levemente mais gamer, temos a Harmonix (responsável por Rock Band) trazendo um jogo de dança que realmente parece bem interessante para quem está disposto a se mexer. Possível candidato a substituto do seu karaokê nos próximos churrascos de família. 

YourShape: Fitness Evolved

Calma, não vire os olhos ainda. Sim, este é mais um "jogo" de exercícios físicos, embarcando no milionário mercado no qual Wii Fit foi pioneiro. Mas YourShape é genuinamente interessante, principalmente do ponto de vista tecnológico. Assista à demonstração abaixo e me diga se você esperava interagir com um videogame dessa forma tão cedo. 

Forza 

Se Joy Ride é para o paizão brincar de carrinho com a molecada, Forza é para quando as pestes já foram dormir e o paizão quer brincar de carrinho de verdade.  

Child of Eden

Um dos mais diferentes jogos desta primeira leva do Kinect vem da mente artística de Tetsuya Mizuguchi, responsável pelo já clássico puzzle musical Lumines. Child of Eden é bem o estilo dele: difícil de explicar, impressionante de assistir (e ouvir). Não se preocupe se você não entender como o jogo funciona — a gente também não entendeu. MAs parece legal, não? 

Star Wars

Toda vez que uma nova tecnologia de sensor de movimentos aparece, ouve-se aos fundos o clamor da massa nerd por um simulador de sabres de luz. Que tal este?