A Game Developers Conference (GDC) deste ano está se aproximando! A conferência acontecerá em São Francisco, do dia 23 até 27 de março. Na programação está a palestra Gaming For The Next Billion, de John Rizzo (CEO da Zeebo, Inc – o novo nome da TecToy of America) e Mike Yuen (Diretor sênior de Jogos e Serviços, QUALCOMM), que deve, em tese, fazer com que os desenvolvedores finalmente sejam seduzidos pelo potencial do Zeebo. Será que eles conseguem convecer a todos de que um "console de pobre" pode gerar lucros?

A GDC é a maior reunião de desenvolvedores de jogos do mundo, contando com exposições, eventos sociais, mesas redondas, palestras, prêmios como o Game Developers Choice Award, enfim: todas as grandes cabeças deste negócio estarão lá, de orelhas em pé, mais do que dispostas a ouvir sobre novidades. É a chance perfeita para a Zeebo Inc. finalmente revelar mais informações sobre o seu console. Afinal, desenvolvedor algum vai se interessar por uma plataforma cujas especificações não lhe são bem conhecidas. Certamente os palestrantes estão cientes disso. E se você pensou em algum momento que, por ser uma iniciativa brasileira, o Zeebo teria como vendedor o  cara das Casas Bahia ou algo assim, errou. Pelo menos pelo currículo, Rizzo e Yuen são pessoas fortes para vender. Quem são eles?

John Rizzo,formado em Engenharia Elétrica pela universidade de Stanford, já passou por algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo, como Intel e Apple, onde foi Diretor de Marketing para o Macintosh. Como fundador e CEO da empresa de consultoria Catapul Partners, ele já trabalhou com empresas como nVidia e Hewlett Packard. 

Mike Yuen já está na indústria há 12 anos e hoje é responsável pela estratégia e novas oportunidades de crescimentos em jogos e serviços na QUALCOMM. Trabalhou previamente na Accolade (Atari), GTE Entertainment, AMD, NCR e é co-fundador da Hammerhead.

Até agora, o que se sabe sobre o Zeebo? Se você não acompanhou alguns dos nossos posts sobre o assunto, inclusive com vídeos da máquina rolando de fato, saiba:

1. Distribuição digital: o Zeebo não terá mídias físicas. A distruibuição de jogos acontecerá através da ZeeboNet3G, através da qual você poderá comprar Z-credits para liberar o download de jogos. O pagamento poderá ser feito através de boleto, cartão de crédito, cartão pré-pago ou débito em conta. A área de cobertura da rede parece bem grande aqui no Brasil. Mas uma coisa não foi dita ainda sobre a ZeeboNet3G, ela servirá para partidas multiplayer online? A presença desse serviço atrairia bastante os desenvolvedores de jogos e seria uma ótima surpresa para quem estiver acompanhando a GDC.

2. Especificações técnicas de acordo com o site oficial: 

Interface: USB HID
Alimentação: Adaptador AC 5V 3A
Consumo: 15 W max
Aceleração Gráfica: 4 milhões de triângulos / segundo
Áudio: 8 canais simultâneos MP3, ADPCM, MIDI
Resolução: 640×480
Tamanho: L x P x A – 157 x 215.4 x 44 mm
Peso: 1.3kg
Sensibilidade: < – 106 dBm (em UMTS)
Condições de Operação: 
Temperatura: -20 a 55ºC
Umidade 95% (40ºC)

Pois é, pra mim isso também não quer dizer nada. Espero por uma demonstração real do potencial da máquina na Gaming For The Next Billion.

3. Jogos confirmados: aqui já temos algumas coisas bem interessantes. No entanto, a maioria não passa de adaptações de jogos lançados para celular ou jogos realmente antigos. Os que mais chamam a atenção na lista disponível no site são Quake, Prey, Need For Speed Carbon, Tekken 2 e Street Fighter Alpha. Veja a lista completa aqui.

Esta semana, a TecToy soltou um vídeo que demonstra o seu jogo de esportes radicais que, ao que tudo indica, virá com o console (a licença da música do Strokes deve ter sido 40% do orçamento, me parece):

E isso é tudo o que temos. Ficaremos de olho para o início da GDC e para a Gaming For The Next Billion, que acontecerá logo no primeiro dia do evento.

[Com informações do GamerBR]