2023 © Copyright 404 - Todos os direitos reservados

1º alvo do telescópio James Webb é uma estrela da Ursa Maior; veja qual

Primeiro, o telescópio usará uma estrela que está a 260 anos-luz de distância da Terra para alinhar seus espelhos. Após calibrado, ele vai começar suas observações no espaço profundo
James Webb
Imagem: Pixabay/Reprodução

Depois de semanas de viagem, o telescópio James Webb finalmente chegou ao seu destino na última semana. Agora, a mais de 1,5 milhão de quilômetros da Terra, o gigante se prepara para calibrar seus instrumentos de medição. 

E quem ajudará o telescópio nessa missão é a estrela denominada HD 84406, localizada na constelação Ursa Maior. O James Webb não deve propriamente começar suas observações científicas, mas a exploração do corpo celeste vai garantir o início de seu funcionamento.

A estrela está a 260 anos-luz de distância da Terra. Sua magnitude é de 6,7, o que significa que seu brilho é fraco demais para que ela seja vista a olho nu. Porém, se isso fosse possível, seria necessário olhar para a “cauda” da Ursa Maior. É lá que está a estrela. Ela integra um asterismo (conjunto de estrelas) conhecido como Grande Carro.

A estrela HD 84406 será usada para que o telescópio alinhe seus espelhos, e, depois disso, deve ser deixada de lado. Isso porque ela é brilhante demais para ser estudada pelo James Webb, que enxerga o espaço no espectro infravermelho — o que permite captar um maior número de informações sobre objetos espaciais distantes. 

Pode-se dizer que o telescópio não focará em estrelas similares ao Sol, como é o caso dessa, mas sim no nascimento destes objetos celestes, que ocorre dentro de nuvens de gás e poeira. 

O principal objetivo do James Webb é olhar para os primórdios do Universo. Sua tecnologia permitirá aos cientistas obter informações do que ocorreu cerca de 100 milhões de anos depois do Big Bang, o que é um tempo relativamente curto em escalas astronômicas.

Por enquanto, o telescópio deve continuar executando procedimentos de testes e de calibração de instrumentos. Seus trabalhos oficiais estão previstos para junho de 2022, quando as primeiras imagens também devem começar a ser enviadas à Terra.

Carolina Fioratti

Carolina Fioratti

Repórter responsável pela cobertura de saúde e ciência, com passagem pela Revista Superinteressante. Entusiasta de temas e pautas sociais, está sempre pronta para novas discussões.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas