Um dos principais problemas dos televisores 3D com tecnologia baseada em LCD é a forma como a imagem fica sincronizada entre os óculos e a tela da TV. Como a velocidade de atualização é insuficiente para um 3D perfeito, qualquer movimento de cabeça prejudica o efeito 3D e causa um embaralhamento temporário das imagens. Algumas pessoas nem percebem essa falha, mas o cérebro sabe: algumas horas de LCD 3D podem dar dor de cabeça e causar fadiga visual.

A tecnologia de ponta da Plasma Viera Full HD 3D é diferente. Como a atualização da tela é ultraveloz (600 vezes por segundo, contra 120 e 240 dos concorrentes), a imagem ganha uma fluidez que se traduz em conforto.

A forma como a imagem é formada na tela também faz toda a diferença.

Cada quadro da imagem é exibido por inteiro, a 1.080p, por isso o ângulo que se assiste não interfere na percepção do movimento ou na sua fluidez. Mesmo de lado, com a cabeça apoiada no sofá, consegue-se uma experiência 3D inigualável. Tente fazer isso com qualquer outra tecnologia… ou os óculos simplesmente param de alternar as imagens, o que é muito comum, ou o ponto de perspectiva das duas imagens se perde, causando o fenômeno conhecido como crosstalk, em que os quadros acabam sendo sobrepostos de forma errática.

Na Plasma Viera Full HD 3D não tem crosstalk nem desvio óptico. Tudo funciona como deveria funcionar, seja exatamente na frente da tela, ou quase de lado em relação a ela. E os óculos 3D nunca dão desconforto.

Movimento suave e sólido, em qualquer ângulo. Pode comparar, é uma exclusividade Panasonic.