Se a vida de quem vende MP30s da vida já era difícil pelo mar de concorrentes e novas habilidades, a coisa deve ficar ainda pior: a Receita Federal apreendeu nada menos do que 410 mil aparelhos falsificados na sede dos Correios de São Paulo, número recorde. Todos os tipos de celulares falsificados estavam na remessa, mas a mais copiada foi a Nokia – também conhecida no mercado negro como Nckia. 

A operação, batizada de Leão Expresso, foi esperta: monitorou os principais pontos de venda de celulares piratas em São Paulo até perceber que a quantia de aparelhos estava escassa. Logo, uma nova remessa de aparelhos deveria chegar no país. Assim, toda carga com peso incomum que chegava aos Correios era autuada, numa operação que durou 108 dias, encerrada no dia 29 de outubro. Segundo o IDG, um representante comercial da Nokia chegou a dizer que era a maior apreensão mundial de celulares falsos da fabricante, mas a empresa não confirmou os números.

Pelos cálculos da Receita Federal, o valor estimado da carga é de R$89 milhões. Ou seja, para a Receita, o valor médio de um celular xing ling desses é de 217 reais, valor mais do que digno para comprar um aparelho pirata com efeito caveira, projetor e até 3 chips, não? 130 empresas e pessoas físicas foram autuadas e devem responder pelo crime de contrabando e descaminho. Assim, se você visitar a Santa Ifigênia no próximo fim de semana, prepare-se para ver muitos estandes vazios e semblantes tristes. [IDG Now!]