Cerca de 600 milhões de toneladas métricas de água congelada foram descobertas nas escuras crateras do pólo norte da Lua. Quanto é isso, em termos que você e eu possamos entender? Basta dizer que possivelmente o bastante para sustentar uma base lunar.

Um pequeno radar da NASA pegando carona numa sonda Indiana fez a descoberta, que foi divulgada hoje mais cedo. Foi só em setembro passado que a mera existência de água congelada na lua foi confirmada, e agora a descoberta destes depósitos significativos nos traz um passo mais próximo do maior sonho nerd: uma base terráquea na Lua.

"As novas descobertas mostram que a Lua é um destino científico, operacional e de exploração ainda mais interessante e atrativo do que antes se pensava", diz Paul Spudis, um engenheiro da NASA que trabalha com o equipamento de radar Mini-SAR.

Os cientistas dizem que a água, que pode estar mais facilmente disponível no pólo norte do que no sul, poderia ser minerada para geração de combustível e oxigênio, ou destilada para servir de água potável para exploradores lunares. [Space.com via PopSci]