Um pedaço de um avião militar dos Estados Unidos, que caiu há exatamente 80 anos no litoral do Rio Grande do Norte, durante as operações da Segunda Guerra Mundial, foi encontrado por pesquisadores potiguares.

A estrutura do hidroavião bimotor Catalina, do Esquadrão 83 da Marinha dos Estados Unidos, estava no fundo do mar da Praia de Maracajaú, no município de Maxaranguape, onde caiu em 13 de junho de 1942. O avião foi encontrado no inicio deste mês.

Inicialmente, os destroços foram percebidos mergulhador profissional Paul Bouffis, que ministrava um curso na região. Ao se deparar com a carcaça, ele avisou ao Centro Cultural Trampolim da Vitória, memorial que reúne fatos históricos sobre a presença americana no RN durante a Segunda Guerra Mundial.

Segundo Fred Nicolau, um relatório da Marinha da época do acidente apontou que as condições de voo eram ruins. A queda do avião se deu por volta das 18h20. O avião saiu de Belém, no Pará, em direção à base aérea de Parnamirim.

No voo estavam 10 marinheiros — sete morreram, incluindo o piloto, e três sobreviveram, sendo abrigados por pescadores de Barra de Maxaranguape.

Assine a newsletter do Gizmodo

Os destroços do avião Catalina vão ser deixados no fundo do mar, segundo o curador. As coordenadas do ponto onde o avião caiu foram informadas à Marinha do Brasil e às autoridades americanas.

Nesta segunda-feira (13), o Centro Cultural Trampolim da Vitória, a prefeitura de Maxaranguape e a Marinha do Brasil fizeram uma homenagem diante da data de 80 anos do acidente.