A Apple recebeu a confirmação de um monte de patentes recentemente. Mas uma delas chama a atenção mais do que as outras: uma tela 3D e um sistema de exibição de imagens. Mova suas mãos e o sistema capta seu movimento. Tipo o Kinect, da Microsoft. Ou, melhor, exatamente igual ao Kinect, da Microsoft.

O sistema descrito na patente da Apple usaria um projetor com um raio escaneador que capta seus movimentos por meio de um receiver, exibido como um aparelho secundário. Os movimentos são transferidos para o sistema e o usuário pode interagir em um espaço virtual usando o corpo como controle:

Para ser efetivo, é também importante que tais aparelhos sejam capazes de, quando desejado ou necessário, ser economicamente mas eficientemente e precisamente um provedor de resposta para o usuário. Para isso, tais aparelhos devem incorporar mecanismos de áudio e/ou visual para reportar ao usuário os efeitos e resultados do sistema 3D.

Soou familiar?

A Apple aponta que o projetor pode ser usado para exibir imagens holográficas, algo que o Kinect não faz atualmente — pelo menos não oficialmente. Algo como se o Kinect se encontrasse com o Minority Report.

As patentes também indicam a intenção da Apple de empregar a tecnologia em uma gama maior de aplicações, incluindo diagnósticos médicos, entretenimento, simulação de voo, robótica, jogos e (as palavras favoritas dos visionários dos anos 90) realidade virtual. Atualmente, a Microsoft usa a tecnologia mais para pessoas chacoalharem o corpo e perderem uns quilinhos na sala.

O que tudo isso significa? Se você me perguntasse há alguns anos, eu diria que a Apple queria apenas ganhar algum trocado com licenças. Mas levando em consideração as estratégias agressivas da empresa contra seus competidores com Android? Aí o cenário fica um pouco mais complexo. [Patently Apple]