Ontem, eu e você estávamos achando bonitinho que Eduardo e Mônica usavam Android. Fomos enganados! Na verdade, tudo era uma bem pensada jogada de marketing. Como você poderá verificar neste vídeo, uma outra jogada de marketing mais antiga, Eduardo tinha aquele celular quadrado, flip, com antena e tudo, enquanto Mônica usava um desses Nokia guerreiros de cor rosa. Está no Youtube, logo é verdade.

[youtube oQ5wogJWyEk]

UPDATE: O vídeo original foi removido, colocamos este aqui. Vamos ver quanto tempo dura.

Algum publicitário descobriu que a publicidade da Vivo para o Dia dos Namorados já tinha sido feita em 2003 pela ATL, outra operadora de celulares, para o Dia dos Namorados, com a mesma música. É plágio? Foi inspiração? Coincidência? Os publicitários têm um nome específico para isso: publicidade. (A África, que fez o Eduardo e Mônica que fala com smartphones, já negou acusações de plágio bem mais complicadas)

O fato é que a gente tem memória de peixe mesmo, e filminhos bem-feitos sempre são bacanas, mesmo reciclando ideias. Quando postei o Eduardo e Mônica da Vivo aqui, achei a coisa meio boba. Mas quando vi de novo o negócio na TV, com a minha namorada do lado, foram muitos sorrisos brasilienses e “aaaaawwwww”. Publicidade pode ser legal! Mas o que me preocupa mesmo é que do jeito que a coisa anda, daqui a pouco vai aparecer um comercial ainda mais velho, de 1988 mostrando o Eduardo ligando pra Mônica, ela obviamente fora de casa (devia estar se embebedando do outro lado da cidade) e fim. A ideia era anunciar a promoção de Dia dos Namorados do serviço de secretária eletrônica da Telebrasília. Mas tenho certeza que alguém vai roubar minha ideia. [via Publicitário Pobre]