Possíveis componentes do novo iPhone, aliados a renderizações, podem até ajudar – mas eles já estiveram errados antes. Só que finalmente há uma prova concreta de que o próximo celular da Apple será completamente diferente, além de uma forte sugestão de que o iPad Mini não é mito.

E a melhor parte: tudo isso vem da própria Apple.

Acima você vê um gráfico obtido pelo AllThingsD baseado em dados oficiais da Apple. O gráfico mostra qual porcentagem das vendas totais é dedicada a fechar contratos de longo prazo com fornecedores. E como você pode ver, a linha começou a subir há nove meses, chegando ao nível histórico mais alto neste último trimestre… justo na época em que rumores do novo iPhone começaram a aparecer por todo lado. (Os dados estão no documento 10-Q, fornecido pela Apple à agência americana SEC.)

No último trimestre, a Apple usou 12,6% do faturamento para pagar componentes de forma antecipada, o que representa um enorme aumento de US$1,15 bilhão em relação ao trimestre anterior. Basicamente, a Apple gastou um em cada dez dólares do faturamento para garantir as partes que compõem seus produtos. A última vez que isso aconteceu na Apple foi no início de 2011, quando ela estava acumulando telas Retina para o iPhone 4S, iPad e MacBook Pro. A Apple foi às compras na época, mas agora gastou ainda mais.

Por que isso é importante: se o novo iPhone fosse apenas uma atualização do 4S, a Apple já teria garantido os componentes para fabricá-lo. Não se gastam US$1,18 bilhão A MAIS em um sensor de câmera; gasta-se tanto quando há muitas mudanças.

E mesmo assim, isso é muito dinheiro. Tanto que é seguro assumir que o iPhone não é o único produto que a Apple planeja lançar em setembro. É o bastante para olhar os rumores do iPad Mini com mais consideração, e pensar que ele faria a Apple dobrar os gastos (em relação à receita) em um ano. É o bastante até para se considerar seriamente uma Apple iTV.

Não sabemos com certeza como será o próximo iPhone, nem se haverá mesmo um iPad Mini este ano. Mas é fato que a Apple gastou muito – muito mesmo – em componentes nos últimos meses. E eles não fariam isso a menos que tenham planos realmente grandes. [AllThingsD]