O pub, que se chamaria Spitfire, já havia instalado os equipamentos, feito contatos com revendedores de cerveja e comida, contratado 22 funcionários e até mesmo pendurado cartazes na preparação para a abertura quando então a Microsoft puxou o fio da tomada. Por aqui explicaremos os aspectos proibitivos da história, mas aquelas 22 pessoas agora estão desempregadas.

Lou Gellos, porta-voz da Microsoft, disse: “o objetivo sempre foi criar um bom lugar de encontro para os funcionários, mas que fosse maneira consistente com um ambiente de negócios. Nós revimos aquilo e nos ativemos ao ambiente de negócios. Decidimos que deveríamos fazer algo mais apropriado e isto significava não ter um pub”.

Alguém aí precisa assistir mais a Mad Men, não estou certo? Aquele Don Draper bebe o tempo todo e ele é um gênio do marketing, algo que a Microsoft deveria deixar anotado. [TechFlash]