A treta do Oscar 2022 ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira (8). Depois de renunciar à Academia do Oscar, Will Smith foi banido por 10 anos de qualquer evento organizado pela instituição. 

Segundo o The Hollywood Reporter, a punição foi discutida numa reunião organizada nesta sexta-feira (8) com um grupo de 54 líderes da Academia, 12 dias após Will Smith dar um tapa no rosto humorista Chris Rock, que fez uma piada com a esposa de Smith, Jada, durante a premiação do Oscar.

“Hoje, o Conselho de Governadores convocou uma reunião para discutir a melhor forma de responder às ações de Will Smith no Oscar, além de aceitar sua renúncia”, disse a entidade em carta aberta.

“O Conselho decidiu, por um período de 10 anos a partir de 8 de abril de 2022, que o Sr. Smith não poderá participar de nenhum evento ou programa da Academia, pessoalmente ou virtualmente, incluindo, mas não se limitando ao Oscar”, completa a Academia. A decisão vale, portanto, até 8 de abril de 2032.

Will permanecerá com o prêmio que ganhou por sua atuação em “King Richard: Criando Campeãs”. A Academia não menciona se o ator seguirá elegível para futuras indicações no Oscar. Confira a carta aberta emitida pela entidade:

Will Smith
Imagem: Reprodução/Twitter (@clarissajanlim)

A Academia abriu um processo disciplinar contra Will Smith no dia 30 de março, e deu um prazo de 15 dias para o ator se defender por escrito antes de definir se ele poderia ser expulso ou suspenso. Smith renunciou como membro da Academia no dia 1º de abril.

Smith chegou a se desculpar instantes depois do tapa que deu em Chris Rock. Durante o discurso de premiação, feito para celebrar a estatueta por seu papel em “King Richard: Criando Campeãs”, Will lamentou a atitude. Chorando, disse que “a vida imita a arte” e que “nós fazemos loucuras por amor”.

Além disso, no dia seguinte, Will pediu desculpas públicas a Chris Rock pela agressão. O ator escreveu em sua conta no Instagram a seguinte mensagem: “Eu gostaria de me desculpar publicamente com você, Chris. Eu perdi a linha e estava errado. Estou envergonhado e minhas ações não foram indicativas do homem que quero ser. Não há lugar para violência em um mundo de amor e bondade.”

Além de ser banido do Oscar por 10 anos, Will Smith ainda tem que lidar também com a suspensão e o adiamento de projetos com os quais estava envolvido. Segundo o The Hollywood Reporter, a Netflix pausou a produção de “Fast and Loose”. “Bad Boys 4” seguiu pelo mesmo caminho.

Tem mais: segundo rumores, Apple TV+ e Netflix estavam disputando os direitos para filmar “Will”, a biografia do ator, lançada no ano passado. No entanto, insiders da indústria disseram que os gigantes do streaming deram um passo atrás na oferta.

A próxima grande produção a ter Smith como protagonista é “Emancipation”, da Apple TV+. A produtora havia planejado uma estreia em 2022, mas o lançamento da produção segue sem data.