A perda de um satélite multibilionário em janeiro está sendo atribuída a erros e testes de engenharia feitos pela empresa aeroespacial e de defesa Northrop Grumman Corporation, de acordo com uma recém-concluída investigação.

• Elon Musk deleta páginas de SpaceX e Tesla no Facebook
• Carro que a SpaceX colocou no espaço é agora parte do registro de objetos celestiais da NASA
• SpaceX começa a testar seu ambicioso projeto de internet por satélite nos próximos dias

Conforme noticia o Wall Street Journal, um adaptador de carga modificado pela Northrop Grumman falhou em operar adequadamente durante a entrega, fazendo com que o satélite de US$ 3,5 bilhões ficasse no segundo estágio do foguete Falcon 9 durante a decolagem. Depois de um pequeno período no espaço, o satélite espião entrou novamente na atmosfera da Terra, provavelmente caindo em algum lugar do Oceano Índico. Duas equipes independentes – federal e de investigadores industriais – chegaram à mesma conclusão, de acordo com o Wall Street Journal. Nenhum relatório detalhando a causa do mau funcionamento foi divulgado publicamente, nem se sabe se um será publicado em breve.

A SpaceX, a empresa privada que providenciou o foguete Falcon 9 para a missão, foi subsequentemente absolvida com a descoberta, apesar de que a companhia nunca tivesse sido considerada suspeita (dito isso, a SpaceX fez um comentário depois de a missão falhar sem a aprovação de especialistas da inteligência americana). O Falcon 9 efetuou sua função como esperado, mas o adaptador de carga proprietário da companhia não foi utilizado para essa entrega. Em vez disso, o adaptador foi terceirizado pela Northrop Grumman, extensivamente modificado e então testado três vezes no solo. Uma vez no espaço, no entanto, o adaptador falhou em soltar o satélite. Como noticia o Wall Street Journal:

Sensores a bordo falharam em imediatamente reportar o ocorrido… Então, oficiais monitorando o lançamento não foram informados sobre esse grande problema até o satélite ser carregado de volta para a Terra com o segundo estágio [do foguete]. O satélite chegou a se liberar, mas ele foi solto a uma altitude muito baixa para o resgate.

A Northrop Grumman construiu o satélite, que era tão secreto que sua função não é conhecida até agora. Igualmente, nenhuma agência foi publicamente identificada como a cliente. Oficiais da indústria e analistas espaciais militares dizem que é provável que este fosse um tipo avançado de radar espacial ou um satélite de alerta de mísseis.

Investigadores têm focado no design único do satélite, que é particularmente vulnerável a choque e vibração, de acordo com pessoas familiarizadas com suas características. Isso levou a Northrop Grumman a especialmente modificar o adaptador para amortecer a separação do satélite em órbita, de acordo com uma dessas pessoas. Adaptadores geralmente utilizam parafusos explosivos ou outros poderosos sistemas para liberar satélites de seus foguetes.

Tem sido um ano difícil para a Northrop Grumman. Essa notícia surge apenas duas semanas depois de a NASA culpar a Northrop Grumman por “erros evitáveis” que levaram a mais atrasos do Telescópio Espacial James Webb. Funcionários da NASA estão pedindo por atualizações bimestrais dos gerentes seniores da Northrop Grumman, além de pedidos de mudanças de empregados.

[The Wall Street Journal]