O Windows RT é uma versão do sistema operacional feita para rodar em processadores ARM, como Snapdragon ou Tegra. A ideia da Microsoft era levar o Windows para tablets mais baratos e sem ventoinha.

O que realmente aconteceu: após a má recepção do mercado, todas as parceiras da Microsoft desistiram do RT. Agora ele está oficialmente morto.

A Microsoft confirmou que nem mesmo os tablets dela com Windows RT serão atualizados para o Windows 10. Este é o comunicado que ela divulgou à imprensa:

O Surface Pro 3 (e toda a linha Surface Pro) será atualizada para o Windows 10. Estamos trabalhando em uma atualização para o Surface RT, que terá algumas das funcionalidades do Windows 10. Mais informações em breve.

Existe uma versão do Windows 10 feita para smartphones e tablets ARM, mas a Microsoft deixou claro que os tablets atuais com Windows RT não vão recebê-la. Eles terão apenas um update que traz alguns recursos novos, sem dizer quais.

É basicamente a história se repetindo: smartphones com Windows Phone 7 não foram atualizados para o WP8, mas receberam um update menor com algumas novidades, como blocos redimensionáveis na tela Iniciar e imagens do Bing (mais senha numérica) na tela de bloqueio.

Diferenças

A diferença entre Windows RT e Windows 8 é quase tão grande quanto entre iOS e Mac OS X. O Windows RT limita navegadores alternativos, então você fica restrito ao Internet Explorer. Você não pode rodar programas tradicionais de desktop, exceto os que vêm pré-instalados – como o Explorador de Arquivos e a suíte Office. (Isso, a menos que você faça um jailbreak, que tem suas limitações.)

Hoje, você pode escolher entre 190.000 apps na Loja: alguns são bacanas, mas muitos têm uma qualidade abismal. A situação pode melhorar com o Windows 10, que dispositivos com Windows RT não vão receber.

E é possível que apps para Windows 10 não sejam compatíveis com o RT. Terry Myerson, que comanda a divisão de sistemas operacionais na Microsoft, disse esta semana que vai oferecer o Windows 10 de graça “para criar uma grande base de usuários para nossos desenvolvedores”. Isso tem precedentes: o app do Facebook, por exemplo, não é compatível com Windows 8 (só 8.1 ou superior).

SONY DSC
Lumia 2520

Fracasso

O Windows RT tem suas vantagens: ele vem com pacote Office, incluindo o Outlook; não pega vírus, porque restringe o que você pode instalar; e por ser mais limitado, ele consome menos bateria.

Mas seu lançamento foi desajeitado. Nem mesmo os atendentes da Microsoft sabiam explicar as diferenças entre o Windows RT e Windows 8, por exemplo.

E ele foi mal recebido pelo mercado. A Microsoft teve que fazer um ajuste contábil para considerar perdas de US$ 900 milhões com o Surface RT, e deu descontos agressivos para limpar os estoques. Enquanto isso, as poucas fabricantes que apostaram no sistema citam a fraca demanda para desistirem do sistema.

  • Dell: em 2013, ela deixou de vender o XPS 10, seu último dispositivo com Windows RT;
  • HTC: em 2013, a empresa preparava um tablet com Windows RT, mas desistiu de lançá-lo devido à fraca demanda;
  • Lenovo: em 2012, a empresa lançou o IdeaPad Yoga 11, com teclado que se dobra em até 360 graus, porém parou de vendê-lo meses depois;
  • Asus: a empresa lançou em 2012 o Vivo Tab RT; no ano seguinte, disse que não faria mais tablets com Windows RT, citando vendas fracas;
  • Samsung: a empresa lançou o ATIV Tab na Europa no final de 2012, mas decidiu retirá-lo do mercado;
  • Acer, Toshiba, HP, Sony: elas nunca lançaram dispositivos com Windows RT.

Em 2014, nem mesmo a Microsoft lançou dispositivos com Windows RT. Rumores diziam que ela faria um Surface Mini, mas ele nunca se concretizou.

Por enquanto, só há dois dispositivos com Windows RT no mercado: o Surface 2 (US$ 449) e o Lumia 2520 – que está à venda no Brasil, e custa R$ 1.999 na loja online da Nokia.

Intel x ARM

O Windows RT se tornou ainda mais dispensável à medida que os processadores da Intel passaram a consumir menos energia.

Já em 2013, um executivo da Lenovo dizia que não havia mais necessidade do Windows RT. Graças ao Intel Haswell, não era preciso usar um chip ARM para ter grande duração de bateria. E chips Atom Bay Trail permitiam criar tablets sem ventoinha.

A geração Broadwell levou isso ainda mais longe: é possível criar tablets com processador Core M que têm desempenho superior e também dispensam a ventoinha. E eles rodam a versão completa do Windows.

A Microsoft vai oferecer uma versão do Windows 10 para tablets ARM; é basicamente a mesma versão para smartphones, sem área de trabalho. No entanto, quem já possui um tablet ARM rodando Windows RT foi deixado para trás.